Topo

MMA

Miocic segura Ngannou e se torna o maior peso-pesado da história do UFC

Gregory Payan/AP
Stipe Miocic comemora vitória sobre Francis Ngannou no UFC 220 Imagem: Gregory Payan/AP

Ag. Fight

21/01/2018 04h05

O UFC 220 entrou para a história! Stipe Miocic venceu Francis Ngannou na luta principal do evento disputado na madrugada deste domingo (21), em Boston (EUA), e se tornou o primeiro peso-pesado a realizar três defesas de cinturão com sucesso no maior torneio de MMA do mundo. O triunfo veio por decisão unânime dos juízes laterais após cinco rounds.

Irritado com os comentários de Dana White e Joe Rogan antes da luta, que colocavam Ngannou como o atleta mais perigoso do planeta, Miocic não quis receber o cinturão das mãos do presidente da organização. Ao invés disso, ele passou o objeto para um membro de sua equipe e comemorou o triunfo em uma rápida entrevista ainda dentro do octógono ao microfone de Rogan.

"Eu sou o cara mais perigoso, então? Olha o tamanho desse cara. É um cara muito duro. Foi como eu achei que seria. Ele iria querer me bater o tempo inteiro. Agora é todo mundo contra mim", disse Miocic.

Foi a 18ª vitória da carreira de Stipe Miocic, que também conta com duas derrotas. Ngannou, por sua vez, pela primeira vez levou um confronto até a decisão dos juízes laterais em sua vida. Foi a segunda derrota a ser colocada no cartel do camaronês.

A luta

O primeiro golpe do camaronês foi um chute alto de esquerda muito potente. Miocic já sentiu o poder do seu rival e procurou as pernas de Ngannou para tentar uma queda. Acontece que o desafiante bateu e voltou no solo, fazendo com que o duelo voltasse para a luta em pé. Os cruzados e uppers de Ngannou assustavam demais o campeão, que aos poucos também começou a atingir o seu adversário até finalmente conseguir a queda. No últimos segundos do primeiro round, a trocação franca quase levou qualquer um dos lados ao nocaute.

Como se tratam de lutadores pesados e o assalto inicial foi bastante movimentado, ambos voltaram em um ritmo bem menor para a segunda parcial. Perto da metade do round, Miocic conseguiu a queda e se manteve por cima dando alguns golpes até soar o gongo. Round claro para o campeão, e o camaronês nitidamente mais cansado que o americano.

Mais inteligente e com mais recursos técnicos, sempre que se via ameaçado pela potência incrível nas mãos do camaronês, Miocic rapidamente buscava a queda e 'amassava' Ngannou na grade. Foi exatamente isso que aconteceu no terceiro assalto. E esse jogo fez com que o gás do desafiante acabar por completo ao fim desta parcial. A tática se repetiu no quarto round, e o americano manteve seu jogo seguro sem dar brechas para o camaronês.

Na quinta e última parcial, o americano não se deu nem ao trabalho de repetir sua estratégia. O americano, também cansado, deixou o duelo ficar um pouco mais em pé, mas controlou a luta sem deixar Ngannou se aproximar. Vitória maiúscula do atleta que tem mais categoria e que entrou para a história do UFC. Vitória de Stipe Miocic por decisão unânime dos juízes laterais (triplo 50-44).

Card principal

Stipe Miocic venceu Francis Ngannou por decisão unânime dos juízes laterais;
Daniel Cormier venceu Volkan Oezdemir por nocaute no segundo round;
Calvin Kattar venceu Shane Burgos por nocaute no terceiro round;
Gian Villante venceu Francimar 'Bodão' por decisão dividida dos juízes laterais;
Rob Font venceu Thomas Almeida por nocaute no segundo round.

Card preliminar

Kyle Bochniak venceu Brandon Davis por decisão unânime dos juízes laterais;
Abdul Razak Alhassan venceu Sabah Homasi por nocaute no primeiro round;
Dustin Ortiz venceu Alexandre Pantoja por decisão unânime dos juízes laterais;
Julio Arce venceu Dan Ige por decisão unânime dos juízes laterais;
Enrique Barzola venceu Matt Bessette por decisão unânime dos juízes laterais;
Islam Makhachev venceu Gleison Tibau por nocaute no primeiro round.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!