Topo

Esporte

Não deu! Brasil deixa card preliminar do UFC 220 com duas derrotas

Ag. Fight

Ag. Fight

21/01/2018 00h05

A participação do Brasil no UFC 220 começou com o pé esquerdo. Os dois representantes do país no card preliminar do evento realizado em Boston (EUA) deixaram o octógono sem ter o braço levantado. Gleison Tibau foi nocauteado por Islam Makhachev na primeira luta da noite, enquanto Alexandre Pantoja conheceu seu primeiro revés no Ultimate após ser superado por Dustin Ortiz.

Ex-participante do TUF 24, Pantoja não sabia o que era uma derrota há 11 lutas. A excelente sequência chegou ao fim neste sábado, quando encontrou pela frente o experiente Ortiz. Em um duelo extremamente equilibrado, o americano foi beneficiado por ter sido mais agressivo nos momentos em que conseguiu e também por se defender muito bem das tentativas de finalização do brasileiro.

Logo nos primeiros segundos de combate, Ortiz buscou colocar a luta para baixo. Acontece que o brasileiro conseguiu inverter a posição e ficou quase os cinco minutos pendurado nas costas do americano e buscando a finalização, o que deu vantagem a Pantoja na primeira parcial.

Ortiz parece não ter ficado intimidado com o bom desempenho do brasileiro no solo, e logo no início do segundo round procurou novamente colocar a luta para o chão. Desta vez, se aproveitando do cansaço de Pantoja, o americano conseguiu ter mais sucesso no seu jogo. O duelo ficou empatado e tudo iria se definir no último assalto.

A terceira parcial começou favorável ao brasileiro. Depois que Ortiz novamente colocou a luta para baixo, Pantoja inverteu a posição e novamente pegou as costas do americano, em posição muito parecida a aplicada no primeiro round. Acontece que, dessa vez, Dustin Ortiz conseguiu se livrar nos últimos segundos e equilibrou as ações. Na decisão dos árbitros laterais, o americano foi condecorado vencedor por decisão unânime (triplo 29-28).

Atual número 11 do ranking dos moscas (57 kg), a derrota de Pantoja coloca um freio na sua ascensão no maior torneio de MMA do mundo. Caso vencesse, seria a terceira seguida no Ultimate, em uma categoria amplamente dominada por Demetrious Johnson e que busca por novos talentos.

Volta com pé esquerdo

Após mais de dois anos longe do UFC por ter sido flagrado no doping, o retorno de Gleison Tibau ao maior torneio de MMA do mundo não foi nada bom. Diante do perigoso Islam Makhachev, o atleta do Rio Grande do Norte foi nocauteado depois de menos de um minuto de luta.

O revés foi o terceiro seguido na carreira do brasileiro, que agora fica com sua situação bastante complicada dentro do Ultimate. Tibau está no UFC desde 2006 e é um dos atletas que mais subiu no octógono, com 27 apresentações.

CARD PRELIMINAR

Dustin Ortiz venceu Alexandre Pantoja por decisão unânime dos juízes laterais;
Julio Arce venceu Dan Ige por decisão unânime dos juízes laterais;
Enrique Barzola venceu Matt Bessette por decisão unânime dos juízes laterais;
Islam Makhachev venceu Gleison Tibau por nocaute no primeiro round.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte