Topo

Esporte

Douglas Lima lamenta perda de cinturão do Bellator: "Erro meu"

Ag. Fight

Ag. Fight

26/01/2018 06h00

Douglas Lima subiu no cage do Bellator 192 - evento que aconteceu nesse sábado (20), em Inglewood (EUA) - para a sua segunda defesa do cinturão da categoria meio-médio (77 kg) contra Rory MacDonald, mas acabou derrotado por decisão unânime dos juízes laterais. Depois de analisar a sua performance, o ex-campeão constatou que sofreu o revés devido aos seus próprios erros, especialmente no quinto e último round.

De acordo com o próprio brasileiro, o confronto estava empatado até o início do último assalto e o equilíbrio da disputa garantia que a vitória poderia ir para qualquer um dos atletas. Por isso, Lima revelou que se deixou levar e buscou o nocaute na etapa final, justamente para não restar dúvidas de quem era o vencedor. Um erro que lhe custou caro.

"Queria nocauteá-lo. Sabia que seria uma luta dura. Estou feliz pela guerra que fizemos, mas ainda estou entalado na garganta. Eu entreguei o quinto round. Deveria ter me recuperado, mas não queria perder posição e prendê-lo na minha guarda para que o árbitro mandasse a gente levantar. Esse foi o meu erro", opinou o atleta, em entrevista ao site 'MMA Fighting'.

"Ainda preciso assistir de novo a luta, mas acho que estava 2 a 2 e eu precisava ganhar o último round. Vi que a perna dele estava muito machucada e ele não conseguia andar, então me antecipei como um louco para chutar e foi quando ele usou a sua experiência e me derrubou. Esse foi o meu erro. Deveria ter me movido mais, porque ele não conseguia andar, mas o entreguei o round. Que erro, não consigo parar de pensar nesse momento. A luta estava nas minhas mãos e eu dei para ele. Foi um erro meu".

Durante a luta, o ex-campeão prejudicou a perna esquerda do seu oponente com chutes baixos, lesionando MacDonald ainda dentro do cage. O canadense optou por continuar com o combate e usou a sua experiência para pontuar o suficiente para garantir o cinturão, já que as papeletas de dois dos árbitros marcavam 39-37 a favor de MacDonald, enquanto o terceiro sinalizou empate em 38-38.

"Causei muito mais dano que ele. Preciso assistir de novo. Ainda não vi de novo, porque estou com muita raiva agora, mas farei isso. Estou feliz que muitas pessoas falaram que eu tinha ganhado, foi uma luta apertada. Mal posso esperar para lutar com ele de novo. Estou chateado comigo mesmo, mas preciso tirar o chapéu para ele. Ele foi um guerreiro, mas não se engane, quero uma revanche o mais rápido possível", analisou o brasileiro.

"O respeito ainda mais depois dessa luta. Qualquer outro lutador teria desistido. Já lutei com caras antes que desistiram entre os rounds, por causa dos meus chutes baixos. Isso já aconteceu antes, mas ele continuou. Foi a noite dele. Mal posso esperar para fazer isso de novo".

A revanche do brasileiro deve demorar para acontecer. Isso porque MacDonald garantiu um gancho médico de seis meses devido às suas lesões no último sábado. Por isso, Lima prometeu que enfrentará outros atletas, mas que reconquistará o título até o final deste ano.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte