Topo

Esporte

Roy Jones Jr. garante que abandonaria aposentadoria para encarar Anderson Silva

Diego Ribas, de Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

30/01/2018 12h22

Considerado um dos maiores boxeadores de todos os tempos, Roy Jones Jr. voltará a subir no ringue no próximo dia 8 de fevereiro para encarar Scott Sigmon na última luta de sua carreira, em um duelo que promete ser histórico. Além de marcar a despedida do veterano eleito o lutador da década de 1990, o duelo será transmitido pelo UFC Fight Pass e dará o pontapé inicial da Zuffa Boxing (empresa do Ultimate que promoverá lutas de boxe). E, apesar de garantir que pendurará as luvas após o combate, o ex-campeão mundial revelou que existe um possível adversário que poderia mudar essa situação.

Muito antes do duelo entre Floyd Maywether Jr. e Conor McGregor ser sequer cogitado, Jones já falava de enfrentar um campeão do UFC em uma super luta de boxe. Em 2009, quando ainda estava no auge da carreira no UFC, Anderson Silva revelou o desejo de encarar o ex-canpeão mundial de boxe. Agora, nove anos depois, esse ainda é um duelo que interessa ao brasileiro e ao pugilista e que, inclusive, poderia fazer ele até se retirar de sua aposentadoria.

"Claro que sim, porque como eu disse, esse é um evento e eventos sempre me interessam. E porque nós tentamos fazer isso antes de todos. Esse é um grande evento que interessa a ele e a mim. Com certeza, por que não? Eu entraria na minha melhor forma e me prepararia para vencer porque não planejo perder nada. A única coisa que pretendo perder é peso", declarou durante uma conversa com jornalistas após um treino aberto realizado na última segunda-feira (30).

De acordo com o veterano, um duelo contra Anderson Silva não seria simplesmente uma luta de boxe e sim um evento de proporções enormes, algo parecido com a super luta entre Floyd Mayweather Jr. e Conor McGregor, realizada em agosto de 2017. Além disso, na opinião de Jones, os fãs ainda têm interesse em assistir um combate dele contra o 'Spider'.

"Para ser honesto, sempre estive interessado porque assim como a luta entre McGregor e Mayweather foi um dos maiores eventos de todos os tempos, eu sei que Roy Jones Jr. contra Anderson Silva também seria um dos maiores eventos de todos os tempos. Quando você fala de boxe é uma coisa, quando você fala de MMA é outra coisa. Mas quando falamos de eventos, estamos falando de outro nível. Muitas pessoas ainda querem ver essa luta. Ele foi um dos caras mais dominantes da história do UFC", afirmou, antes de analisar o combate e garantir, mais uma vez, que voltaria de sua aposentadoria para esse duelo.

"Eu assistiria essa luta mesmo se eu não fosse o Roy Jones Jr., porque quero ver como ele faria usando os truques do próprio Roy contra ele. E, ao mesmo tempo, ver o que o Roy apresentaria de novidade porque se ele vier com estratégias antigas não vai funcionar porque o Anderson conhece e não funcionaria com ele. É mais um evento que uma luta de boxe, e eventos são sempre maiores que lutas de boxe. Por um evento assim eu deixaria a minha aposentadoria", apontou.

Medalhista de prata nas Olimpíadas de Seoul em 1988, Jones foi o primeiro atleta a iniciar a carreira no peso-médio e vencer o título dos pesos-pesados no esporte. Durante sua carreira o americano conquistou inúmeros títulos em diferentes categorias.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte