Topo

Esporte

Após cirurgia, Chris Weidman projeta retorno em nova disputa de cinturão

Ag. Fight

31/01/2018 17h11

Após finalizar Kelvin Gastelum em julho passado, Chris Weidman precisou passar por uma cirurgia e reconstruir o ligamento do polegar. Mesmo sem ter uma previsão médica de quando poderá retomar os seus treinamentos e voltar a subir no octógono, o americano garantiu que mira um confronto que valha o cinturão dos pesos-médios (84 kg), ou pelo menos uma eliminatória para o título, assim que estiver liberado.

Depois que Robert Whittaker foi retirado do card do UFC 221 - evento marcado para o próximo dia 11 de fevereiro, em Perth (Austrália) - por causa de uma infecção por estafilococos, o atual campeão dos médios foi substituído por Yoel Romero no duelo com Luke Rockhold, e o combate passou a valer o cinturão interino da categoria. E isso chamou a atenção de Weidman.

Sem pensar duas vezes, ex-campeão revelou os planos para ser o próximo da fila em uma disputa de cinturão caso o australiano continue impossibilitado de competir. Afinal, além da possibilidade de conquistar o título interino, Weidman poderia ter uma revanche contra um de seus algozes. No entanto, caso precise fazer mais uma luta antes de disputar o título, o americano garantiu que estaria satisfeito em enfrentar Ronaldo 'Jacaré'.

"Posso me ver com potencial para entrar lá por uma luta pelo título, talvez contra o vencedor dessa luta que vai acontecer. Vai depender da saúde de Whittaker. Quero uma revanche com o Rockhold, que já deveria ter acontecido. Deveríamos ter feito uma revanche na sequência , mas a minha cirurgia segurou. Ou Yoel Romero. Essas duas lutas seriam ótimas. Se não, tem o Jacaré, que acabou de ter uma grande vitória. Não ligaria se fosse essa luta", assegurou o ex-campeão, em entrevista ao site 'MMA Fighting'.

"Essa luta me intriga. Amo o Jacaré. Sou um grande fã dele. Acho que seria um bom teste para mim. Estamos por perto na divisão por um longo tempo. Nunca lutamos e amaria fazer esse teste e enfrentá-lo. Estou muito confiante de que vou voltar a disputar o cinturão em breve, e conquistá-lo".

Apesar da vontade de voltar a pisar no octógono, Weidman ainda declarou que não irá precipitar a sua recuperação. O americano contou que ficou com dor por oito meses e não há uma previsão médica para o seu retorno ao MMA. Por isso, o atleta prometeu que "não vou entrar em um camp, não posso treinar. Não vou aceitar qualquer luta até que eu possa socar e lutar agarrado, sem sentir dor".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte