Topo

MMA

Karolina Kowalkiewicz ironiza "desculpas" de Joanna Jedrzejczyk

Michael Reaves/Getty Images
Imagem: Michael Reaves/Getty Images

Ag. Fight

07/02/2018 08h00

No UFC 217 - evento que aconteceu em novembro passado -, Joanna Jedrzejczyk foi nocauteada por Rose Namajunas ainda no primeiro round e perdeu o cinturão da categoria peso-palha (52 kg) do UFC. No entanto, alguns meses depois da sua primeira derrota na carreira, a polonesa revelou que teve dificuldades com o corte de peso - quando precisou perder cerca de 7 kg em 14 horas - e criticou a sua equipe de nutricionistas. Esse discurso, porém, soou como desculpas para a compatriota Karolina Kowalkiewicz.

Em entrevista ao site 'MMAnews Live', a polonesa afirmou que o processo de corte de peso antes de uma luta não é agradável para nenhum atleta. Além disso, Karolina relativizou se o fato de Joanna ter tornado essas dificuldades públicas foi uma estratégia para a ex-campeã se sentir melhor com a contundente derrota e "melhorar o seu astral".

"Para mim, não faz sentido, e são desculpas. Não sei, talvez isso a faça se sentir melhor e é uma forma de melhorar o seu astral. Todo lutador corta peso e não é agradável para ninguém. Algumas vezes é mais fácil, outras mais difícil. Mas não é um processo legal. E ela culpa a equipe de nutricionistas? Joanna não tem noção? Se Joanna viu que teria muito peso para cortar, então... Não sei. Não entendo disso. Na minha opinião, ela é uma mentirosa", provocou a polonesa.

Sobre a revanche entre Namajunas e Joanna, a lutadora reforçou que a sua torcida será da americana, apesar de se tratar de um duelo contra sua conterrânea. Para Karolina, a atual campeã é uma pessoa melhor, o que é suficiente para conquistar o seu apoio. No entanto, caso consiga uma nova chance para disputar o cinturão, a polonesa garantiu que preferiria enfrentar a compatriota.

"Meu coração está mais com a Rose. Eu gosto mais dela como pessoa. Sempre olho para quem eu gosto mais, quem eu conheço melhor e, por isso, estou com a Rose. Joanna é minha compatriota, mas pessoalmente ela não é legal. Em toda entrevista, quando um jornalista a pergunta sobre mim, ela se esforça em me ofender o máximo possível. Recentemente, falei com um amigo sobre isso e se eu tiver uma nova chance de lutar pelo cinturão, contra Rose ou Joanna, prefiro enfrentar Joanna. Meu lado competitivo vai aparecer nessa luta. Se eu tiver que enfrentar a Rose, seria emocionalmente mais difícil para mim, porque realmente gosto dela", assegurou a atleta.

Profissional desde 2012, Karolina possui 13 combates em seu cartel. Em sua carreira, a polonesa acumula 11 vitórias e duas derrotas. O primeiro revés sofrido pela lutadora foi justamente contra Joanna, em novembro de 2016, quando perdeu por decisão unânime dos juízes laterais.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!