Topo

MMA

Rockhold x Romero expõe drama da divisão dos médios do UFC; entenda

Will Russell/Getty Images
O lutador norte-americano Luke Rockhold Imagem: Will Russell/Getty Images

Ag. Fight

10/02/2018 06h00

Neste sábado (10), Luke Rockhold e Yoel Romero voltam ao octógono para disputarem o cinturão interino dos pesos-médios (84 kg) na luta principal do UFC 221 - evento que acontecerá em Perth (Austrália). Contudo, o retrospecto das últimas atuações dos lutadores na maior organização de MMA do mundo torna esse casamento questionável. Especialmente quando se trata de um título em jogo.

A última vez que Romero foi visto em ação foi julho passado, justamente em uma disputa de cinturão interino contra o atual campeão da categoria. O cubano foi derrotado por decisão unânime dos juízes laterais e viu Robert Whittaker receber o título das mãos de Dana White. Cerca de seis meses depois, o atleta já é escalado para um novo combate de igual importância para a divisão.

O mesmo acontece quando se trata do americano. Apesar de Rockhold já ter ocupado o posto mais alto da divisão, ele acabou nocauteado por Michael Bisping no primeiro round em sua única tentativa de defesa e deu adeus ao cinturão. Sem voltar ao octógono por 15 meses, o ex-campeão dos médios finalizou David Branch e foi escalado para ser o novo desafiante ao título - originalmente contra Whittaker pelo título linear.

Em meio a confusão que se encontra a divisão, a breve participação de Georges St-Pierre também merece destaque. O canadense voltou ao UFC depois de quase quatro anos afastado e finalizou Bisping no confronto que valia o cinturão linear. No entanto, 'GSP' nunca teve a intenção de se manter ativo com 84 kg e flertava com a hipótese de retornar para o seu peso de origem, a categoria dos meio-médios (77 kg).

De um lado o carateca queria descer de peso e do outro Dana White o pressionava para unificar os médios, sem sucesso. Menos de um mês depois da sua conquista, St-Pierre vagou o cinturão linear por motivos de saúde, o que automaticamente promoveu Whittaker sem que uma unificação fosse realizada. No entanto, o australiano não pôde realizar nenhuma defesa. Devido a uma grave infecção, o atual campeão precisou se retirar do card para o qual estava originalmente escalado para realizar o tratamento - e não deu uma previsão de quando poderia voltar.

E mesmo com essa confusa dança das cadeiras, outro fato não pode ser esquecido: jovens lutadores não conseguem predominar nessa divisão majoritariamente composta por veteranos. A média de idade dos médios se torna evidente ao se analisar que os maiores nomes da categoria - com exceção do campeão - beiram os 40 anos, ao mesmo tempo que poucos responsáveis por uma renovação surgem periodicamente. Além disso, a maioria dessas lendas do esporte, que encabeçam o ranking oficial, também evitam se encontrar no octógono e priorizam pela escolha de adversários.

Desta forma, o duelo que será protagonizado por Rockhold e Romero na Austrália será determinante para ditar o futuro da categoria. Afinal, o vencedor deverá encarar Whittaker na sequência para ditar quais serão os próximos passos que a divisão deverá seguir, e a postura adotada pelo dono do título influencia a divisão mais do que se imagina. Que venham novos tempos para os médios!

O evento está previsto para começar às 21h30 (horário de Brasília) deste sábado. O combate pelo cinturão interino deve ser realizado por volta de 3h da madrugada de domingo.

CARD PRINCIPAL:

Yoel Romero x Luke Rockhold
Mark Hunt x Curtis Blaydes
Tai Tuivasa x Cyril Asker
Jake Matthews x Li Jingliang
Tyson Pedro x Saparbek Safarov

CARD PRELIMINAR:

Damien Brown x "Maestro" Dong Hyun Kim
Rob Wilkinson x Israel Adesanya
Alex Volkanovski x Jeremy Kennedy
Jussier Formiga x Ben Nguyen
Ross Pearson x Mizuto Hirota
Teruto Ishihara x José Quiñonez
Luke Jumeau x Daichi Abe

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!