Topo

Esporte

Gilbert 'Durinho' revela bastidores do cancelamento de sua luta no UFC

Ag. Fight

Ag. Fight

26/02/2018 18h02

Gilbert 'Durinho' estava escalado para competir contra Olivier Aubin-Mercier no último sábado (24) no UFC Orlando, quando foi avisado poucos dias antes do combate que estava cortado do show por, de acordo com a Comissão Atlética local, estar pesado demais para praticar um corte de peso saudável na semana da luta. Ele, por sua vez, discorda veementemente da postura da entidade.

Em entrevista ao programa 'MMA Hour', o brasileiro garantiu que, embora mais de 10 kg acima do limite da divisão, todo o processo de corte de peso estava dentro do cronograma e o excesso registrado pela comissão foi gerado pela super hidratação que ele realizou na semana do combate.

"Nesse procedimento de 'water load', faço uma super hidratação no meu corpo, bebo muita água. E isso ajuda no momento do corte de peso, porque como o seu corpo está acostumado a receber muita água, você sua demais. Eu estava fazendo isso para tornar a minha vida mais fácil no corte de peso. Fiquei mais pesado para facilitar no fim. Na minha cabeça, o antes não importa e sim no dia da pesagem, quando eu nunca deixei de bater o peso", narrou, visivelmente contrariado por não ter se apresentado em Orlando.

"Eu fui lá para me pesar na terça-feira, e eles falaram que estava tudo bem. Assinei os pôsteres e fui embora. Estava me preparando para treinar e então recebi uma ligação do meu empresário dizendo que queriam cancelar minha luta pois eu tinha aparecido pesado na checagem. E eu disse para o meu empresário que eu tinha certeza que no dia seguinte acordaria bem mais leve. Ele fez uma ligações mas não deixaram nem eu começar o processo de perda de peso", relatou.

De fato, vale lembrar que, embora Durinho se apresente no UFC há anos, as comissões atléticas trabalham de forma diferente e as recentes mudanças no combate ao risco excessivo durante o corte de peso foram aderidas de formas distintas pelas entidades. Por isso, os atletas podem ser afetados pelas diferenças entre legislações e regras.

"Não sei como a comissão funciona na Flórida, ouvi coisas ruins a respeito. Mas trabalho para o UFC e não tenho nenhum problema com o UFC. Foi um pouco devastador para mim porque trabalhei muito duro para essa luta e acredito que esse foi um dos meus melhores camps. Mas, eu aceito a ordem. Não é nem pelo lado financeiro, eu quero ganhar a grana, claro. Mas eu não luto por isso, eu só quero me apresentar. Me preparei por dez semanas para isso. É bem frustrante, estou tentando relaxar agora e esquecer isso", finalizou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte