Topo

Esporte

Nate Diaz tem pequena vitória sobre antigos empresários no tribunal; entenda

Ag. Fight

Ag. Fight

26/02/2018 14h39

A última atuação de Nate Diaz no octógono foi em agosto de 2016, quando enfrentou Conor McGregor pela segunda vez em sua carreira e entrou para história ao marcar a maior venda de pay-per-views do UFC. No entanto, apesar da derrota por decisão majoritária, o americano ainda não pôde virar a página, já que está respondendo a um processo dos seus antigos empresários.

Depois desse duelo, a 'Ballengee Group' - empresa que alega ter sido responsável pela carreira do lutador desde 2014 - entrou com um processo contra Diaz exigindo sua parte pelas negociações no UFC 202 - evento ocorrido em agosto de 2016, em Las Vegas (EUA). A ação foi aberta em Dallas (EUA), mas de acordo com o advogado do americano, em entrevista ao site 'TMZ Sports', "a Corte determinou que o caso não deve ser julgado no Texas, porque Nate não lutou no Texas". Isso absolveu o atleta das acusações - ao menos neste estado. Apesar da pequena vitória para o peso meio-médio (77 kg), o grupo ainda pode optar por recorrer em outra jurisdição.

De acordo com o grupo Ballengee, eles foram os responsáveis pelos grandes duelos que envolveram o americano a partir de 2014, incluindo os confrontos com Rafael dos Anjos, Michael Johnson e o primeiro encontro com o atual campeão dos leves (70 kg). No entanto, depois que as negociações para a segunda luta com McGregor foram consolidadas, a companhia alega no processo que Diaz os demitiu um mês antes do evento e não pagou a parte referente a empresa pelo UFC 202.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte