Topo

MMA

Frankie Edgar responde oferta de McGregor: "Não tenho medo de ninguém"

Ag. Fight

27/02/2018 12h25

Na última semana, Conor McGregor surpreendeu a todos ao revelar que se ofereceu para enfrentar Frankie Edgar no UFC 222, marcado para o próximo dia 3 de março. O número dois do ranking oficial dos penas (66 kg) ficou sem adversário depois que Max Holloway se lesionou a um mês do evento. Para salvar o show, o irlandês se colocou à disposição do Ultimate para subir ao octógono e disputar o cinturão em jogo.

O atual campeão dos leves (70 kg) propôs ao UFC para atuar em uma divisão inédita, com o peso máximo de 75 kg. Com isso, o seu suposto duelo com Edgar poderia valer um cinturão nunca antes disputado. No entanto, o americano revelou, em entrevista ao programa 'MMA Hour', que aceitaria lutar com McGregor, desde que fosse em uma categoria existente, já que poderia usar a fama do 'Notorious' a seu favor.

"Acordei de um cochilo e vi no Twitter. Foi a primeira vez que ouvi sobre isso. Quer dizer, não existem cinturão para 165 libras (74,8 kg) Quero lutar em uma divisão. Ele não quer defender o próprio cinturão. E quer lutar comigo? Seria ótimo, seria ótimo para mim. Não tenho medo de ninguém, faço isso há muito tempo para ter medo de alguém. Se existe algo que seria bom para mim, seria lutar com Conor McGregor. Lutaria com ele em qualquer divisão, sendo bem honesto. Mas acho que se fosse uma possibilidade real, Dana me ligaria. Ele já fez isso antes. Ele não me ligou, então acho que não era uma possibilidade", garantiu o peso-pena.

"Acho que é o Conor sendo Conor. Ele faz isso muito bem. Ele é o melhor em criar notícias e se manter relevante. Ele é o lutador mais famoso e ele sabe como se manter nas manchetes. Não fiquei surpreso com isso. E isso não tirou o meu foco, porque não me importa. É notícia falsa para mim. Porque a notícia verdadeira é que vou lutar com um cara que realmente luta no UFC, Brian Ortega".

Com a substituição de Holloway, o confronto válido pela divisão peso-pena passou a ser o co-main event da noite, sem que tenha algum cinturão em disputa. A luta principal do UFC 222 passou a ser a segunda defesa de título de Cris Cyborg, dessa vez contra Yana Kunitskaya.