Topo

MMA

Frankie Edgar reconhece McGregor como "lutador mais popular da história"

Adam Hunger/USA Today Sports/Getty Images
Conor McGregor exibe os cinturões do pena e dos leves do UFC Imagem: Adam Hunger/USA Today Sports/Getty Images

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

01/03/2018 17h51

Inicialmente escalado para enfrentar Max Holloway em duelo valendo o cinturão peso-pena (66 kg), Frankie Edgar viu o havaiano se lesionar cerca de quatro semanas atrás e se encontrou, momentaneamente, sem oponente para o UFC 222 - evento que será realizado no próximo sábado (3), em Las Vegas (EUA). E, durante esse curto período em que a companhia buscou um substituto para o lugar de 'Blessed', rumores de que Conor McGregor poderia ocupar a vaga não tardaram em aparecer.

Após poucos dias de suspense, o 'The Notorious' acabou ficando de fora do card e Brian Ortega foi escalado para enfrentar Edgar. Apesar de garantir que está satisfeito com o seu adversário, o ex-campeão peso-leve (70 kg) não escondeu que gostaria de bater de frente com o irlandês no octógono. Afinal de contas, para o americano, nenhum outro lutador possui uma legião de fãs como McGregor.

"Quem não iria querer lutar contra ele? Ele é possivelmente o lutador mais popular da história desse esporte. No fim da linha, se eu não tiver ele no meu cartel, claro que ficarei um pouco desapontado. Mas não estou preocupado com isso. Nós já poderíamos ter nos enfrentado algumas vezes mas acabou que não aconteceu. Acho que se a gente fosse lutar já teria rolado. Ele é o melhor nas relações públicas, é esperto e sabe se manter no círculo de notícias. Ele não precisa de atenção, mas ele gosta de atenção", apontou em conversa com jornalistas durante media day realizado nessa quinta-feira (1º), em Vegas.

Sem a disputa de título contra Holloway e uma superluta contra McGregor, o americano aprovou o duelo contra Ortega. Atualmente ocupando a 2ª posição no ranking da divisão, Edgar enxerga o rival logo atrás - na 3ª colocação - e terá que vencer se quiser continuar sonhando com o title-shot.

"Assim que soube que meu adversário estava machucado eu disse para o meu empresário que queria permanecer no card e não me importava contra quem. O Ortega foi o cara e faz sentido, eu sou o número dois no ranking e ele é o número três. Eu quero lutar contra os melhores e ele é o melhor depois do Holloway", afirmou.

Quase dez anos mais velho e com o dobro de lutas na carreira que seu adversário, Edgar deixou a humildade de lado e não pensou duas vezes ao afirmar que será o maior desafio profissional de Ortega: "Eu acho que eu sou o melhor lutador que ele já enfrentou até hoje. Ele tem algo em torno de 13 lutas na carreira e cinco no UFC. Então, acho que sou o melhor que ele já encarou".

Ex-campeão dos pesos-leves, Edgar chegou ao UFC em 2007 e já conta com mais de 20 apresentações na companhia. Aos 36 anos de idade, o americano coleciona na carreira um cartel com 22 vitórias, cinco derrotas e um empate.