Topo

Esporte

Cat Zingano narra longa preparação durante quase dois anos longe do octógono

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

02/03/2018 12h20

Um dos esportes mais intensos do planeta, as artes marciais mistas exige esforço dedicação e muito vigor físico dos seus praticantes. Provavelmente em função disso, não é fora do comum vermos lutadores de MMA dando um tempo fora dos cages. E com a peso-galo (61 kg) do UFC Cat Zingano não foi diferente. Contudo, no caso da americana, o período afastado das lutas foi justamente para poder se preparar melhor e voltar a encontrar a vitória.

Depois de sofrer duas derrotas consecutivas, Cat passou quase dois anos afastada do cage antes de ser escalada para enfrentar Ketlen Vieira no UFC 222, evento que será realizado no próximo sábado (3) em Las Vegas (EUA). Durante uma conversa com jornalistas em media day realizado na última quinta-feira, a americana garantiu que não teve descanso dos treinos enquanto estava afastada do octógono.

"O processo foi o mesmo de como se eu estivesse lutando o tempo inteiro, a diferença foi que você não estava me vendo no octógono. Estava treinando, me preparando e sempre visando a luta. Estive melhorando e sempre trabalhando em algo novo para ter certeza que melhorei com relação ao dia anterior", contou, antes de garantir que ficar longe das lutas por um tempo foi crucial em sua preparação.

"Acho que se eu não tivesse tirado esse tempo aí sim a minha performance seria afetada. Não estava fazendo o que sou capaz de fazer me comportando daquela maneira. Eu estava trabalhando duro mas tinham algumas coisas que eu precisava consertar e que eu estava adiando por um tempo já. Eu queria ficar o mais saudável possível em todos os aspectos: fisicamente, mentalmente, espiritualmente. Estou muito orgulhosa por todo o trabalho que eu fiz. Não somente pela parte da luta mas em todos os aspectos da minha vida", declarou.

Prestes a encarar a a invicta Ketlen, Cat fez questão de elogiar a adversária e apontou para um grande combate no UFC 222: "Eu acho que ela é uma boa lutadora. Ela é talentosa e tem um estilo único. Acredito que ela virá com muita vontade para me enfrentar no sábado a noite. Estou empolgada para esse combate".

Contratada pelo UFC em 2013, Zingano estreou na companhia com vitória por nocaute em cima de ninguém menos que Miesha Tate. Aos 35 anos de idade a americana coleciona na carreira um cartel com 9 triunfos e dois reveses.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte