Topo

MMA

Lutadora do UFC é suspensa por seis meses após flagra por uso de maconha

Gary A. Vasquez/USA TODAY Sports
Cynthia Calvillo (esq) foi pega no exame antidoping Imagem: Gary A. Vasquez/USA TODAY Sports

Ag. Fight

08/03/2018 13h52

Flagrada em um exame realizado dias antes de sua última luta, em dezembro, a americana Cynthia Calvillo recebeu sua punição na última quarta-feira (7) e aceitou sem contestar o gancho de seis meses imposto pela USADA (Agência antidoping americana).

O flagra da atleta se deu pelo encontro de THC (princípio ativo da maconha) em seu sangue, o que é proibido durante o período de competição. Desta forma, Calvillo cumprirá o período de forma retroativa, ou seja, contando a partir do combate realizado contra Carla Esparza (quando acabou derrotada por pontos).

Assim, a americana, especialista em jiu-jítsu, estará pronta para competir a partir de julho deste ano. No entanto, como o duelo foi realizado em Las Vegas (EUA), no estado de Nevada, onde o consumo da droga de forma recreativa é liberado, a USADA pode reduzir a pena pela metade.

Basta, porém, que a atleta entre com um pedido alegando que a entidade reveja o caso se utilizando do recente 'programa de conscientização e gestão de drogas'. Ela, no entanto, pareceu aceitar a punição de seis meses sem grandes problemas.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!