Topo

MMA

Holloway prefere encarar Nurmagomedov a McGregor: "Quero o melhor"

Gregory Shamus/Getty Images
Imagem: Gregory Shamus/Getty Images

Ag. Fight

11/03/2018 08h30

Não há nenhuma dúvida de que Conor McGregor é o principal atleta do UFC na atualidade. Sempre arrastando milhões de pessoas e de dinheiro por onde passa, o irlandês é a galinha dos ovos de ouro do maior torneio de MMA do mundo e também aquele que todos atletas gostariam de enfrentar para encher o bolso. Não é mesmo? Bem, nem tanto.

Max Holloway pode ser considerado uma exceção à regra. O atual campeão dos penas (66 kg) revelou planos para subir de categoria no futuro, mas, surpreendentemente, seu objetivo não está em encarar o polêmico atleta irlandês. De acordo com o havaiano, sua meta é desafiar o melhor - que na sua opinião é o russo Khabib Nurmagomedov, atual número um no ranking dos desafiantes da divisão.

"Sabe, todos continuam falando sobre mim e um cara. Aquele irlandês (McGregor). Todo mundo quer nos ver correndo atrás do outro, todos parecem não falar sobre o Khabib. Eu quero o Khabib. Sabe, para ser o melhor você tem que bater o melhor e um desses caras é o Khabib. Muitos caras falam o nome do Tony , Eu lembro do Tony dizendo que ele queria descer para os penas, mas eles podem ficar todos por lá. Fiquem nos leves, sem desculpas, me deixe subir e lutar. Sou um cara grande e podemos subir. E os meio-médios não são tão longe depois daquilo", disse Holloway, em entrevista ao canal 'Cage Fanatic'.

O campeão dos penas parece realmente estar disposto a novos desafios em divisões diferentes. Tanto é verdade que Holloway pensa até em ir além da categoria dos leves (70 kg). Por ser alto e bem magro, o atleta acredita que poderia até chegar aos meio-médios (77 kg).

"Eu sou havaiano. Eu amo comer. Vocês sabem que eu amo tortas. Eu vou ganhar peso e vamos ver o que acontece. Ninguém está a salvo. Eu estou disposto e pronto para ir. Depois dessa lesão nós vamos voltar aos penas e partir dali", completou.

Holloway iria enfrentar Frankie Edgar no UFC 222, disputado no último sábado, mas se machucou e teve que deixar o card de última hora. Com 19 vitórias e três derrotas na carreira, vale lembrar que o último revés do havaiano foi justamente para Conor McGregor, em agosto de 2013.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!