Topo

MMA

Cat Zingano celebra retorno ao octógono após terceira derrota consecutiva

Reprodução
Com mexas no cabelo, Cat Zingano sorri ao passar pela pesagem para enfrentar Miesha Tate Imagem: Reprodução

Ag. Fight

14/03/2018 07h00

Afastada do octógono por dois anos e meio, a peso-galo (61 kg) Cat Zingano retornou à ativa no UFC 222 em março deste ano, quando encarou a brasileira Ketlen Vieira. Apesar da derrota por decisão dividida dos jurados, a norte-americana encontrou motivos para comemorar, já que está de volta ao cage e por ainda se sentir bem exercendo a profissão.

Ex-desafiante ao cinturão dos galos do UFC, a americana vive a pior fase da carreira e acumula três derrotas seguidas no octógono. Mesmo assim, a derrota para Ketlen foi a resposta que ela precisava para garantir que ainda sente a vontade de competir em alto nível.

"Eu me diverti." Contou Cat ao programa 'MMA Hour', do site 'MMA Fighting'. "Desde a pesagem e por toda a semana da luta. Tudo se encaixou e eu me senti forte e confiante. Senti falta de tudo isso e amo ter sentido falta. Significa muito para mim. Passei por tanta coisa só para chegar aqui e me manter aqui. Meu treinamento foi o melhor possível. Houve umas catástrofes aqui e ali, mas essa é a vida. Só estava animada em estar lá.  Na minha mente só queria que o juiz dissesse 'vai!'", narrou.

Melhor no primeiro assalto, Cat caiu de rendimento no decorrer do combate e viu a rival colocar em prática o jogo de luta agarrada. Por cima nos dois últimos assaltos  e sem dar chances ao azar, Ketlen garantiu a vantagem nas papeletas dos jurados e elogios da veterana.

"Quis acertá-la com toda a minha força e ela absorveu tudo, então estava tentando decifrar meu próximo passo e ela me derrubou, me colocou de costas no solo, o que eu considerei inteligente. Apenas no terceiro round eu senti ter acordado para a luta. Senti como se me lembrasse onde estava. Depois disso me senti bem, me senti ligada", garantiu.

"Infelizmente, o tempo já estava acabando e ela estava andando para trás. Mas dou crédito para ela. Essa garota se sairá bem. Ela é muito forte, muito esperta. Ela me derrotou com classe e sou grata por ter lutado três assaltos de cinco minutos. Sou grata por ter recuperado todo esse tempo de volta".

Sentindo-se bem física e psicologicamente, Zingano revelou que pretende retomar os treinos em breve e que gostaria de lutar o quanto antes para recuperar o tempo perdido. Em sua última pausa na carreira, a atleta ficou 18 meses afastada dos octógonos.

"Eu já perguntei ao UFC sobre o que vem depois para mim. Pedi para que me desse algum tipo de agenda, porquê eu não quero esperar muito. Fiquei de fora por muito tempo e agora estou pronta, entusiasmada e motivada. Não quero perder o embalo", finalizou.

Aos 35 anos de idade, Cat Zingano amarga uma sequência de três reveses consecutivos em seus últimos combates. Sua vitória mais recente ocorreu em setembro de 2014, quando derrotou justamente a atual campeã Amanda Nunes por nocaute técnico.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!