Topo

Esporte

Acusado de agredir namorada e trancá-la em casa, ex-boxeador é preso

Cindy Ord/Getty Images for SCAD
Vinny Pazienza posa para foto em evento realizado em outubro de 2016 Imagem: Cindy Ord/Getty Images for SCAD

Ag. Fight

16/03/2018 06h00

Em março de 2004, Vinny Pazienza fez sua última atuação nos ringues de boxe antes de se aposentar. Após construir uma carreira vitoriosa ao longo dos anos, o ex-pugilista foi detido nesta quinta-feira (15) por violência doméstica na sua residência em Rhode Island (EUA). O americano responde a outro processo em liberdade, mas as novas acusações podem complicar ainda mais a situação dele com a Justiça Americana.

De acordo com as informações dadas pela polícia local, Pazienza espancou a namorada e a prendeu dentro de casa. A família da moça foi quem informou às autoridades que ela estava mantida contra a sua vontade na propriedade do ex-boxeador de 55 anos. A equipe policial chegou ao local de madrugada e o americano se recusou a abrir a porta, não atendeu os telefonemas e ainda apagou todas as luzes para que a vítima não fosse vista dentro da residência.

A publicação pelo site "TMZ Sports" revela que os policiais conseguiram entrar na residência por volta de quatro horas da manhã e retiraram a namorada do ex-boxeador de maca. Esta é a segunda vez que a moça é espancada por Pazienza, de acordo com os investigadores responsáveis pelo caso ouvidos pela reportagem do site. O americano esteve na delegacia local pela manhã para contar a sua versão dos fatos e deu autógrafos enquanto deixava o departamento de polícia.

Além disso, o ex-lutador também foi preso em fevereiro passado após ser acusado de bater em um amigo. Depois que o processo foi aberto, VInny foi solto ao pagar a fiança, mas o novo caso de violência deve prejudicar a situação do ex-pugilista em ambos os julgamentos.

A carreira de Pazienza como profissional durou 21 anos. O ex-atleta acumulou 50 vitórias - sendo 30 por nocaute - e dez derrotas. O americano pendurou as luvas aos 41 anos após vencer Tocker Pudwill por decisão unânime dos juízes laterais.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte