Topo

Esporte

Anthony Pettis atribui recente queda de rendimento no UFC a problemas mentais

Ag. Fight

Ag. Fight

22/03/2018 12h47

Ex-campeão peso-leve (70 kg) do UFC, Anthony Pettis já viveu dias melhores dentro da organização onde reinou como melhor do mundo entre 2013 e 2015. Aos 31 anos de idade, o lutador perdeu cinco de seus últimos sete combates e relaciona a queda em produtividade a bloqueios mentais que ainda procura compreender.

O recente período difícil também parece afetar a autoconfiança de Anthony, pois em entrevista concedida ao portal 'MMA Fighting', 'Showtime' alegou ser o seu maior crítico e demonstrou insatisfação até mesmo com suas vitórias mais recentes, queixando-se de sua atuação contra o veterano Jim Miller, a quem bateu por decisão unânime em julho de 2017.

"Honestamente, sou o meu maior crítico. A opinião das pessoas é o que elas enxergam durante a luta. Ninguém me vê treinando. Ninguém vê o que eu tenho de suportar para chegar até essas lutas. Para mim, nem mesmo a luta contra Jim Miller foi uma boa performance. Quer dizer, eu fui bem, mas não foi minha melhor atuação, eu só sinto como se fosse algum tipo de problema mental", explicou o ex-campeão.

Em seu último confronto - contra Dustin Poirier, em novembro de 2017 - Pettis sofreu derrota por nocaute técnico devido a uma lesão ocorrida no meio do combate. Entretanto, 'Showtime' conta que poderia ter se poupado do revés caso pudesse ter pensado melhor no calor do momento.

"Já sofri algumas lesões durante minha carreira, mas foi meio que um erro burro. Eu não escapei inteiramente do triângulo corporal. Tentei me contorcer para sair e acabei rompendo a cartilagem das minhas costelas, então foi como um choque. Eu senti a fisgada e eu não soube o quão ruim tinha sido até eu tirar as radiografias", esclareceu.

Ainda sem retorno marcado ao Ultimate, Anthony declarou ter a mesma gana e ímpeto de anteriormente e deseja regressar às cabeças da categoria. Além disso, afirmou que o problema inteiro se resume aos mesmos bloqueios mentais que citou anteriormente. Como exemplo, Pettis narrou o caso de sua última derrota.

"Eu voltarei, é apenas uma questão de tempo. Não vou ficar por baixo pra sempre. Obviamente ainda estou me esforçando. Ainda estou treinando, ainda estou na academia. Estou melhorando e só preciso mostrar isso nas minhas lutas agora. Contra Poirier, eu me aqueci às três da tarde e me senti bem. Se tivesse lutado às três da tarde, eu teria acabado com ele. Mas lutar à meia-noite foi meio estranho. Foi esse lance mental de novo, é isso que estou tentando entender".

As duas últimas vitórias de Anthony Pettis vieram sobre Jim Miller e o brasileiro Charles 'Do Bronx' Oliveira. Neste meio tempo, o americano amargou derrotas para Dustin Poirier, Max Holloway, Edson Barboza, Eddie Alvarez e Rafael dos Anjos.

 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte