Topo

MMA

Ex-campeão do UFC escapa de suspensão após flagra no doping; entenda

AP Photo/Axel Heimken
Josh Barnett ataca Andrei Arlovski na luta principal do UFC Alemanha, em 2016 Imagem: AP Photo/Axel Heimken

Ag. Fight

24/03/2018 14h22

Ex-campeão peso-pesado do UFC, Josh Barnnett sofrerá apenas uma reprimenda pública da USADA (Agência Antidoping dos EUA) após testar positivo para a substância proibida ostarine. Junto de sua equipe de advogados, o americano foi capaz de comprovar que o teste realizado em dezembro de 2016 retornou positivo por causa de um suplemento contaminado.

A compra de ostarine é uma prática ilegal nos Estados Unidos e sua venda com receita não é permitida em nenhum outro país, de acordo com o comunicado da USADA. A droga - indicada para tratar de doenças musculares degenerativas e osteoporose - também pode ser utilizada para melhora de desempenho em atletas de alto rendimento e não é aprovada pela Administração de Comidas e Medicamentos (órgão do governo norte-americano).

"Devido à fonte se tratar de um suplemento contaminado - além do cuidado e atenção que o atleta possui com os produtos nutricionais que consome - o juiz determinou que uma reprimenda pública seria o mais apropriado", diz parte do comunicado emitido pela agência.

Josh Barnett não atua desde setembro de 2016, quando finalizou o bielorrusso Andrei Arlovski. Aos 38 anos de idade, o peso-pesado já fracassou exames antidoping em outras duas ocasiões nos anos de 2002 e 2009. Ao longo da carreira, o americano já venceu grandes nomes do esporte como: Rodrigo Minotauro, Pedro Rizzo, Randy Couture e Frank Mir. O atleta também já passou por grandes eventos como UFC, Pride (extinta liga japonesa) e Strikeforce (evento incorporado pelo Ultimate).