Topo

MMA

Técnico mira disputa de cinturão para Shogun após luta no UFC Chile

Heuler Andrey/UOL
Imagem: Heuler Andrey/UOL

Ag. Fight

Ag. Fight

26/03/2018 12h23

Rafael Cordeiro já treinou diversos brasileiros bem-sucedidos no MMA. Os ex-campeões Anderson Silva, Fabrício Werdum e Rafael dos Anjos  são apenas alguns dos nomes que constam no currículo do paranaense. E dentre eles também está o antigo detentor do título dos meio-pesados (93 kg) do UFC Maurício 'Shogun' Rua, que tem encontro marcado com o suíço Volkan Oezdemir em Santiago (Chile), no próximo 19 de maio. Em entrevista ao site 'Portal do Vale Tudo', Rafael mostrou otimismo com uma possível disputa de cinturão.

De acordo com Cordeiro, os treinamentos de Shogun já se iniciaram e o lutador não sofre mais do crônico problema de joelho que o atrapalhou no passado. Rafael ainda garantiu que Maurício precisará perder pouco peso para o dia do combate, e conta com o fato de Oezdemir ter disputado o título recentemente como um fator importante para que seu aluno assegure a luta pelo cinturão caso vença o suíço.

"É uma luta que bota o Shogun na cara do gol. O Volkan é um cara respeitado, um cara que há pouco disputou o cinturão, então a gente vê essa luta com bons olhos, a gente consegue enxergar o que o UFC está enxergando, que é o Maurício vencendo esta luta e chegando perto de uma disputa de cinturão. Ele já melhorou do joelho, já está magrinho, com 98 kg, que é um peso bom porque ele vai precisar perder só cinco quilos para lutar. Com todo respeito ao Volkan, o Shogun vai na disposição para mostrar o seu melhor. Ele está novo ainda, é um tanque de guerra e não tem medo de ninguém", declarou o treinador.

Atualmente, Shogun possui a maior sequência de vitórias de sua carreira dentro do octógono. O curitibano venceu os três últimos desafios, enfileirando Rogério 'Minotouro' Nogueira, Corey Anderson e Gian Villante. Maurício não é derrotado desde novembro de 2014, quando foi nocauteado por Ovince Saint Preux.

Volkan Oezdemir disputou o cinturão de Daniel Cormier em janeiro deste ano, mas foi superado por nocaute técnico no segundo assalto. O suíço garantiu a chance pelo título após vencer Ovince Saint Preux, Misha Cirkunov e Jimi Manuwa. De suas 15 vitórias profissionais, 11 foram por nocaute.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!