Topo

Esporte

Campeão no boxe cria polêmica ao dizer que quer "um cadáver" em seu cartel

Mike Stobe/Getty Images
Deontay Wilder nocauteia Artur Szpilka em luta em 2016 Imagem: Mike Stobe/Getty Images

Ag. Fight

31/03/2018 06h00

Campeão mundial de boxe na categoria peso pesado, o americano Deontay Wilder criou polêmica ao dizer que gostaria de ter um cadáver em seu cartel, dando a entender que não se importaria em matar um adversário no ringue. 

Durante uma entrevista ao programa de rádio nos EUA chamado "The Breakfast Club", o invicto pugilista afirmou repetidas vezes, sem deixar claro se dizia por brincadeira, que gostaria de ter essa marca em seu cartel. Disposição que ele justificou afirmando ser um desejo de 'Bronze Bomber', seu apelido como atleta, justificando como se tratasse de uma espécie de alter ego.

"Quero um cadáver no meu cartel. Eu quero um, quero um. Quero um, de verdade. Esse é o 'Bronze Bomber', ele quer um. Eu sou o 'Bronze Bomber', mas é louco... É difícil descrever. Quando sou o 'Bronze Bomber' , eu não me importo, tudo sobre mim muda. Não fico nervoso, não tenho medo, não sinto nada sobre o meu adversário", afirmou.

Aos 32 anos, Deontay, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, acumula cartel perfeito no boxe profissional após 40 duelos. Dono do cinturão do Conselho Mundial de Boxe (WBC), o peso-pesado nocauteou 39 de seus oponentes e agora negocia uma superluta com o inglês Anthony Joshua (que compete neste sábado) para uma unificação das principais entidades do esporte.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte