Topo

MMA

Joanna revela que derrota no UFC atrapalhou planos para mudar de categoria

Michael Reaves/Getty Images/AFP
Joanna já bateu lutadoras de alto calibre como Cláudia Gadelha e Karolina Kowalkiewicz Imagem: Michael Reaves/Getty Images/AFP

Ag. Fight

05/04/2018 06h00

Ex-campeã peso-palha (52 kg) do UFC, Joanna Jedrzejczyk tinha outros planos para sua carreira até seu primeiro encontro com Rose Namajunas. Em entrevista ao portal 'MMA Weekly', a polonesa revelou que teria planos de migrar para o peso-mosca (57 kg) a, mas a derrota por nocaute e a perda do cinturão em novembro de 2017 atrasaram o projeto.

De revanche marcada contra a algoz para o próximo sábado (7) no UFC 223, Joanna explicou que a intenção de mudar para a categoria de cima veio após perceber mudanças naturais em seu próprio corpo. Aos 30 anos de idade, a europeia já declarou publicamente em outras ocasiões que sua derrota para Namajunas aconteceu por causa de um corte de peso problemático.

"Eu estava planejando subir de categoria caso vencesse a luta contra Rose Namajunas. Não é que eu esteja comendo muito. Eu como certo e só comidas saudáveis, mas o seu corpo vai mudando conforme você envelhece. Meu plano era subir, mas agora preciso pegar o que pertence a mim", detalhou Jedrzejczyk.

Invicta no MMA até enfrentar Namajunas, Joanna já bateu lutadoras de alto calibre como Cláudia Gadelha, Karolina Kowalkiewicz e Jéssica 'Bate Estaca' Andrade. Já que o revés sofrido para Rose é sua única derrota nas artes marciais mistas, a polonesa declarou que vencer a americana no próximo sábado será a noite mais importante de todos os seus anos de carreira.

"O que posso dizer é que será maior que toda a minha carreira. Só uma noite. Só uma luta. Vai ser maior que todos os meus 14 anos como lutadora. Marquem as minhas palavras. Estou muito confiante. Só preciso ser paciente e a rainha voltará", concluiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!