Topo

MMA

Mutante celebra luta no UFC Rio e enaltece "treinamento exclusivo"

Brandon Magnus/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Cezar Mutante acerta chute em Nate Marquardt durante luta pelo UFC Norfolk Imagem: Brandon Magnus/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

05/04/2018 07h00

Prestes a voltar ao octógono no UFC 224 - evento marcado para o dia 12 de maio no Rio de Janeiro - o peso-médio (84 kg) Cezar 'Mutante' Ferreira se prepara para enfrentar Karl Roberson e atingir a melhor fase de sua carreira na visão do próprio atleta. Sem lutar ao lado da sua torcida desde novembro de 2016, o brasileiro comemorou o retorno à cidade que abriga os maiores cards em solo nacional.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, Mutante, campeão da primeira temporada do 'TUF Brasil', revelou que voltar para a cidade onde deu início à sua caminhada no reality show que mais tarde lhe garantiu contrato com a maior organização de MMA do mundo é uma motivação a mais para a sua participação no show.

"Está sendo maravilhosa essa oportunidade de lutar no Rio de Janeiro. Considero o Rio a minha segunda casa. Foi onde começou a minha história no UFC, onde venci a seletiva e me qualifiquei para entrar no TUF Brasil. Fiz boas lutas no Rio de Janeiro. Então me motiva bastante, tenho muita sorte em estar lutando e estou muito feliz por lutar perto da minha torcida", assegurou o lutador.

Outra motivação extra para esta performance pode ser a boa fase que o atleta vive. Em suas últimas cinco atuações, Mutante saiu vitorioso em quatro oportunidades. O mineiro atribui esses resultados à melhoria nos seus treinamentos desde que mudou para a academia 'MMA Masters' nos Estados Unidos, que prioriza treinos individuais para os lutadores.

"Me encontrei, estou com um excelente time. Cada um na sua área desenvolvendo um ótimo trabalho. O que encontrei na MMA Masters foi um trabalho individualizado, aqueles caras são cientistas, eles lidam com cada atleta individualmente. Porque o MMA é um esporte individual, então não faz sentido você estar em uma academia cheia de estrelas e fazer uma aula coletiva, com as mesmas técnicas. Os caras conseguem me estimular ao meu máximo, aprendo coisas novas", narrou, antes de enaltecer a confiança que carregará para o duelo no dia 12 de maio.

"E tem uma preocupação para o atleta precaver lesões, a maioria dos atletas treinam de forma muito intensa e se machucam. Lá encontrei um treino individualizado, melhorei como atleta e os resultados falam por si só. Estou com quase cinco vitórias seguidas, a única derrota que eu tive foi um resultado bem contestado, eu venci claramente no Canadá , mas os juízes não deram a luta para mim".

Atleta do UFC desde 2012, Cézar Mutante tem 12 confrontos no octógono, com oito vitórias e quatro derrotas. Em suas seis atuações ao lado da sua torcida, o mineiro terminou quatro combates com a mão levantada. No seu combate mais recente, o campeão do TUF Brasil venceu o veterano Nate Marquardt por decisão dividida em novembro de 2017.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!