Topo

Esporte

Corte marca data para julgamento de McGregor e proíbe contato com atletas lesionados

Ag. Fight

Ag. Fight

06/04/2018 17h42

Após causar uma grande confusão na última quinta-feira (5) quando atacou a van que transportava diversos atletas na saída do media day do UFC 233, evento agendado para o próximo sábado em Nova York (EUA), e passar a noite sob custódia em uma delegacia, Conor McGregor participou de uma audiência nessa sexta-feira antes de ser liberado pela polícia. O irlandês já teve sanções decretadas e terá que se apresentar novamente ao tribunal no próximo dia 14 de junho. Até lá, o atleta está livre para viajar uma vez que não teve o passaporte retido.

Algemado e com as mesma roupas do dia anterior, McGregor chegou para a audiência acompanhado do também lutador irlandês Cian Cowley - companheiro de equipe que também participou do ataque. Com fiança estipulada em 50 mil dólares (cerca de R$ 170 mil), o 'The Notorious' foi proibido de se aproximar e manter qualquer tipo de contato com Michael Chiesa, Ray Borg, Ricardo Chico, todos lesionados na confusão, sob pena de nova prisão - Cian Cowley teve fiança estipulada em 25 mil dólares e também está proibido de qualquer contato com os feridos, com exceção de Jason Ledbetter e a inclusão de Ozzy Arias.

Como resultado do ataque de McGregor, três lutas foram retiradas do UFC 223. Artem Lobov, parceiro de treino que participou da confusão, foi sumariamente expulso do card pela organização através de um comunicado oficial.  Michael Chiesa e Ray Borg, vítimas dos estilhaços dos vidros quebrados pelos ataques ao ônibus, foram vetados pela Comissão Atlética de Nova York de se apresentarem no show.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte