Topo

Esporte

Karolina Kowalkiewicz vence no UFC 223 e fica próxima de nova luta por cinturão

Ag. Fight

Ag. Fight

07/04/2018 23h00

Depois de todas as polêmicas que marcaram a semana e garantiram a queda de quatro das lutas agendadas para este sábado (7) na cidade de Nova York (EUA), o card preliminar do UFC 223 foi realizado com sucesso. E o destaque ficou por conta da luta feminina que finalizou a primeira parte do show com chave de ouro.

Ex-desafiante ao cinturão dos pesos-palhas (52 kg), Karolina Kowalkiewicz encarou a dura Felice Herrig e provou que a técnica supera a força. Com um melhor jogo de perna, a polonesa acertou melhores golpes e defendeu as tentativas de queda da oponente. Uma vez no chão, uma raspagem a colocou quase na montada, para delírio da torcida que apoiava a atleta visitante desde o início.

Já na segunda etapa, as combinações de golpes na curta distância mostraram que a polonesa evoluiu na luta e em pé, assim como no quesito quedas. Em duas oportunidades no clinche, Karolina derrubou a rival e, embora não a tenha mantido no chão, garantiu a vantagem nas papeletas dos jurados.

Nos cinco minutos finais, a polonesa mostrou cansaço diante da valente adversária que, mesmo já sem poder nos ataques, caminhou para cima até os momentos finais. Se no início do terceiro round Karolina ainda se movimentou e trabalhou melhor com seus jabs, nos minutos finais Felice apostou em cruzados que chegaram a balançar a rival, que já administrava o resultado.

Curiosamente, um dos jurados surpreendeu ao apontar a vitória da americana, que por sua vez não reclamou ao ver o resultado oficial. Com o triunfo, Karolina Kowalkiewicz anota sua segunda vitória seguida na categoria e, por ser a última atleta a vencer a campeã Rose Namajunas, pode furar a fila rumo à uma nova chance de disputar o título.

Fim da virgindade

Veterano e especialista em jiu-jitsu, o americano Evan Dunham não viu a cor da bola diante de Olivier Aubin-Mercier, que entrou no evento para cobrir a vaga deixada no card. Aproveitando a lentidão do rival, o canadense partiu para o atropelo no primeiro momento de aproximação no octógono.

Com cruzados no rosto e joelhadas na linha de cintura, Olivier fez Dunham balançar rapidamente. Acuado na grade, o lutador apenas protegeu as costelas antes de desabar no tablado enquanto o árbitro interrompia a disputa, decretando o quarto triunfo seguido do canadense no octógono.

"Eu só queria ser um gangster canadense. Não ligo para nada. Percebi que ele sentiu a minha mão e forcei um poucos mais com joelhadas. Meu primeiro nocaute, não sou mais virgem ", brincou ao microfone.

Confira os resultados do UFC 223:

Karolina Kowalkiewicz venceu Felice Herrig por decisão dividida;
Olivier Aubin-Mercier nocauteou Evan Dunham no 1º round;
Ashlee Evans-Smith venceu Bec Rawlings por decisão unânime;
Devin Clark venceu Mike Rodriguez por decisão unânime.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte