Topo

MMA


Nurmagomedov ignora McGregor e elege GSP como oponente ideal

Ed Mulholland/AFP
Khabib Nurmagomedov pediu por uma disputa contra Georges St-Pierre Imagem: Ed Mulholland/AFP

08/04/2018 06h00

Khabib Nurmagomedov não precisou de muito tempo para mirar seus próximos passos no MMA. Ao vencer Al Iaquinta por decisão unânime dos jurados na luta principal do UFC 223, evento realizado na cidade de Nova York (EUA) neste sábado (7), logo pediu por uma disputa contra Georges St-Pierre. E ele tem um motivo para isso.

Durante a coletiva de imprensa realizada após o evento, o atleta russo, novo campeão peso-leve (70 kg) do UFC, afirmou que um triunfo sobre o ex-campeão dos meio-médios (77 kg) e dos médios (84 kg) valeria mais para o seu legado do que uma vitória sobre o irlandês, embora esse último garanta maior retorno financeiro.

"Eu cresci vendo ele lutar. É o maior atleta a pisar no octógono. Ouvi que ele queria lutar nos leves e fazer história como o primeiro a ser campeão em três categorias. Porque não? Se eu bater o Conor ou o GSP, qual será o maior legado? Talvez em dinheiro o Conor, mas o legado seria o GSP. Mas se me perguntarem se ele vai voltar, digo que não. Ele tem 35 anos e já é o melhor, porque voltar?", deixou no ar.

Escalado originalmente para enfrentar Tony Ferguson no main event do UFC 223, Khabib deu de ombros quando o americano se tornou o assunto. então campeão interino dos leves, o 'El Cucuy' foi retirado do cargo e rapidamente reclamou, o que pareceu incomodar o russo.

"Depois do UFC 209 , o UFC me disse que para merecer lutar pelo cinturão, eu teria que lutar. Ok, eu errei. Lesão é erro meu, e eu já tive varias. Agora ele teve uma lesão, não é minha falha ou do Dana White. Volte e lute com alguém para merecer a chance. Ele é duro, não quero falar besteira dele. Ele não para de falar. Ele é bom, mas um pouco idiota", finalizou.