Topo

MMA

Namajunas vence Joanna Jedrzejczyk mais uma vez e mantém título do UFC

Ed Mulholland/AFP
Rose Namajunas venceu Joanna Jedrzejczyk Imagem: Ed Mulholland/AFP

08/04/2018 01h36

Co-luta principal do UFC 223, a revanche entre Rose Namajunas, vencedora da primeira disputa em novembro do ano passado, e Joanna Jedrzejczyk reuniu todas as características necessárias para atrair a atenção do público. Com o cinturão dos pesos-palhas (52 kg) em jogo, o reencontro das atletas colocava em ação duas personalidades e legados completamente distintos. E melhor para a americana, que manteve seu título após uma guerra de cinco rounds.

Assim que perdeu a invencibilidade no MMA, Joanna pediu por uma revanche imediata e afirmou que sua atuação abaixo da média foi causada pela dificuldade em cortar o peso antes do combate. Desta vez, visivelmente mais inteira, a polonesa voltou a mostrar o afiado muay thai que por vezes pareceu que seria suficiente para lhe garantir o cinturão. No entanto, a maior contundência dos ataques da americana convenceram os juízes laterais.

"Estava me sentindo mais pesada dessa vez, mas ainda assim consegui. Ela disse que o corte de peso a prejudicou na primeira vez, mas eu sou melhor. Senti que poderia ter algum prejuízo, mas tenho a ajuda de caras que me chutam o tempo todo. Então, eu estava preparada", declarou Rose.

A luta

O primeiro assalto foi equilibrado, mas foi marcado pela pressão inicial da polonesa. Ao contrário de suas últimas apresentações no octógono, Joanna não economizou energia e tratou de impor seu raio de ação e conectar melhor sequência, principalmente com seus chutes baixos, enquanto que a campeã tentava trabalhar com jabs na longa distância.

A vantagem inicial, no entanto, não durou muito. Com maior lateralidade, Rose Namajunas levou ligeira vantagem no segundo round ao conectar melhores cruzados de esquerda na saída dos movimentos da rival. Acusando os golpes sofridos, a polonesa teve seus melhores momentos novamente com chutes na perna. Em determinado momento, Joanna pediu por um tempo técnico alegando ter sofrido uma dedada no olho. O árbitro ignorou.

Na terceira etapa, Joanna mostrou mais uma vez sua habilidade de ex-campeã mundial de muay thai. Com velozes combinações de cruzados, a polonesa sobrou no quesito volume de golpes, diante de uma adversária que, embora já não se movimentasse tanto devido aos fortes chutes recebidos, voltou a incomodar com golpes contundentes. Novo equilíbrio!

O quarto round deixou claro que Joanna Jedrzejczyk estava no melhor de sua forma. Como costumava fazer durante suas defesas de cinturão, a atleta da America Top Team cresceu diante do cansaço da oponente e, cautelosa, dominou em movimentação e volume de ataques para garantir a vitória parcial, mesmo que a vantagem não tenha se refletido na contundência de seus golpes.

Com a disputa equilibrada, Namajunas tentou encurtar a distância em busca de ataques precisos e contundentes para liquidar o combate. No entanto, com a movimentação comprometida devido aos severos ataques em sua perna esquerda, a americana não transformou seu domínio territorial em efetividade. Por fim, uma queda nos segundos finais aumentou a emoção do embate, carimbando sua vitória.

Acompanhe os resultados do UFC 223:

Rose Namajunas venceu Joanna Jedrzejczyk por decisão unânime;
Renato 'Moicano' venceu Calvin Kattar por decisão unânime;
Zabit Magomedsharipov venceu Kyle Bochniak por decisão unânime;
Chris Gruetzemacher venceu Joe Lauzon por interrupção médica ao final do 2º round;
Karolina Kowalkiewicz venceu Felice Herrig por decisão dividida;
Olivier Aubin-Mercier nocauteou Evan Dunham no 1º round;
Ashlee Evans-Smith venceu Bec Rawlings por decisão unânime;
Devin Clark venceu Mike Rodriguez por decisão unânime.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!