Topo

MMA

Ronda demonstra gratidão por derrotas no UFC: "Me trouxeram até aqui"

Reprodução
Imagem: Reprodução

Ag. Fight

09/04/2018 16h46

Ex-campeã peso-galo (61 kg) do UFC, Ronda Rousey enfim fez sua estreia na WWE (World Wrestling Entertainment, a maior liga de telecatch do mundo) no último domingo (8) e finalizou a rival Stephanie McMahon com sua marca registrada: a chave-de-braço. Aos 31 anos de idade e deixando o octógono após duas derrotas por nocaute, 'Rowdy' afirmou em entrevista ao portal 'ESPN' que é grata por suas derrotas a terem levado para esse momento de sua vida.

Medalha de bronze nas Olimpíadas de Pequim em 2008, a judoca também afirmou que tudo acontece por uma razão e aparentou satisfação por ter dado um tempo para reconsiderar a carreira após os nocautes sofridos para Holly Holm e Amanda Nunes dentro do Ultimate.

"Nunca pensei que diria isso, mas estou muito feliz por perder aquelas lutas, porque elas me trouxeram até aqui. Isto vale muito a pena. Tudo acontece mesmo por uma razão. Eu sou muito grata. O tempo é um grande professor. Eu estou muito, muito feliz de ter dado um tempo em vez de ter desistido e pensado que era o fim do mundo. Cada oportunidade perdida é uma bênção disfarçada", detalhou a norte-americana.

Ronda Rousey era invicta até cruzar caminhos com Holly Holm em novembro 2015. A judoca é considerada a principal lutadora responsável por trazer o MMA feminino à popularidade e também ao UFC. Durante sua carreira, Rowdy venceu grandes nomes da categoria como Miesha Tate, Cat Zingano e Sara McMann. Em suas 12 vitórias no esporte, nove vieram por chave-de-braço.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!