Topo

MMA

Em biografia, lutadora do UFC relata ter sofrido estupro na adolescência

Alex Trautwig/Getty Images
Paige VanZant, lutadora do UFC Imagem: Alex Trautwig/Getty Images

Ag. Fight

10/04/2018 13h51

Uma das atletas mais famosas entre o plantel feminino do UFC, Paige VanZant fez fama ao chegar Ultimate com apenas 19 anos de idade e rapidamente engatar uma sequência de três vitórias. Pouco tempo depois, a lutadora já fazia participações em programas de televisão de grande sucesso nos EUA, como o 'Dancing With The Stars'. Agora, quatro anos depois, a atleta lança sua autobiografia em que revive lembranças nada agradáveis. Em certa passagem do livro, '12 Gauge' detalhou um episódio de estupro sofrido quando ainda estava no colégio.

Intitulado 'Rise: Surviving The Fight of My Life' (Ascenda: Sobrevivendo à luta da minha vida), o livro será lançado nesta terça-feira (10) nos EUA. Nele, a atleta de 24 anos narra a noite em que diz ter sido embebedada e abusada sexualmente por um grupo de adolescentes em uma festa há mais de uma década.

"Eles vão me passando. Eles me mudam de posição. Eu falho toda vez que tento resistir. Meus braços são como cimento fresco no meu corpo. Meu cérebro é uma neblina espessa. Estou acordada e consciente, mas meu corpo parece morto. Eu sei o que está acontecendo, mas não posso fazer nada para impedir. Eu não tenho voz ou escolha. Só posso me render e rezar para que acabe logo", conta o trecho da biografia, reproduzido pelo site 'MMA Fighting'.

Após o episódio, Paige narra em entrevista que foi vítima de bullying por muitos alunos de sua escola. O abuso verbal e psicológico teria sido tão traumático que VanZant - nascida com o sobrenome Sletten - se viu obrigada a trocar de nome por causa de trocadilhos com a gíria 'slut' ('vagabunda' em inglês). Para a atleta, a publicação do livro também é um meio de combater este tipo de violência.

"Uma grande razão para eu publicar o livro é porque eu quero ser uma porta-voz da luta contra o bullying. Esse é o principal movimento que eu quero começar a partir disso. A coisa mais difícil para mim foram os bullies. Eles me deixaram tão para baixo que ninguém poderia me ajudar", relatou.

Após ter reunido coragem de publicar uma parte tão delicada do seu passado, a lutadora declara que existe um motivo para tudo acontecer e espera poder ajudar outras vítimas de violência sexual ou psicológica com sua própria história.

"Quase faz eu me sentir como se tudo tivesse valido a pena. Como se eu tivesse passado por tudo aquilo por uma razão. Quando livro sair, se ele mudar a vida de alguma pessoa, então o que tive de atravessar não será em vão. Não será algo terrível, não será uma tragédia. Foi algo lindo e vai ser bom para ajudar as pessoas", disse a americana.

Paige VanZant subiu para o peso-mosca (57 kg) em janeiro de 2018. Em sua estreia, 12 Gauge foi superada por Jessica-Rose Clark por decisão unânime dos jurados. A última vitória da americana aconteceu em agosto de 2016, quando nocauteou Bec Rawlings.

Confira abaixo a capa do livro nas redes sociais de Paige VanZant:

ITS REAL! My book RISE in Time Square:) link in my bio! pic.twitter.com/w0YfjVEb5d

? Paige VanZant (@PaigeVanzantUFC) April 10, 2018