Topo

Esporte

Para voltar a vencer, Wilson Reis promete psicológico fortalecido no UFC Phoenix

Lais Rechenioti, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

10/04/2018 14h19

Prestes a voltar ao octógono no UFC Phoenix - evento marcado para este sábado (14), nos Estados Unidos - contra John Moraga, pela divisão peso-mosca (57 kg), Wilson Reis precisa deixar para trás o seu retrospecto recente e reencontrar o caminho de vitórias. Para isso, o brasileiro revela que precisou fortalecer a mente na sua preparação para esta atuação e superar as duas derrotas consecutivas que acumula.

Apenas em 2017, o peso-mosca foi finalizado por Demetrious Jonhson - quando disputou o cinturão da categoria - e nocauteado por Henry Cejudo. Agora, para evitar que Moraga termine o duelo com a mão levantada, o brasileiro dedicou boa parte da sua preparação no estudo do adversário. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o atual número seis do ranking dos moscas garantiu que estará preparado para qualquer circunstância no decorrer do confronto.

"Treinei o que eu já treino mesmo, todas as artes marciais que tem no MMA. Mas foquei mais no lado psicológico, acho que o lado psicológico é muito importante. Tanto a parte psicológica, quanto a parte de estudar os meus adversários. Então mudei isso, estou mais estudado, tracei várias estratégias. Caso uma estratégia dê errado no decorrer da luta, tenho outras. Se ele leva vantagem ou não, eu não sei. Mas eu estou supertranquilo, não estou preocupado, com pressão nenhuma. Para mim, o mais importante é fazer o treino para ganhar e foi o que eu fiz. Na minha cabeça estou focado em ganhar, quero ganhar. Independente de qualquer coisa, vou fazer as técnicas treinadas, para dar um show na luta lá", assegurou o atleta.

No UFC Phoenix, o brasileiro precisará estar atento ao jogo em pé do seu oponente - um quesito que Reis ainda aprimora em seu repertório. Enquanto Moraga se sustenta com uma boa trocação, o atual número seis do ranking oficial dos moscas se garante no jiu-jitsu, modalidade em que é faixa-preta. E se precisar apostar em um resultado, o mineiro prevê que o duelo acabará no chão, depois de um grande show para o público.

"O casamento de luta foi perfeito. O John Moraga é um cara que é perigoso em cima, tem o boxe perfeito, tem a movimentação muito boa. Então, estou empolgado em poder lutar com ele, porque vou cair para dentro dele. Sou um cara agressivo também, então vai ser uma luta boa para os fãs assistirem. Vou explorar tudo, vou explorar o jiu-jitsu, vou explorar a parte em pé também. Vou tentar levar a luta para o chão, para finalizar no chão. Vou esperar o momento certo para tentar uma queda, trabalhar o ground and pound até chegar na finalização", prometeu o brasileiro.

"Melhorei muito a minha trocação, desde setembro, quando eu perdi para o Cejudo, trabalhei muito a minha parte em pé. Sou capaz de observar a luta, ver os golpes vindo e me posicionar. Trabalhei muito isso no meu camp e, com certeza, vou explorar mais a parte em pé. Aposto numa finalização no primeiro, segundo ou terceiro round. Ele é um cara muito duro, então estou pronto para uma finalização no primeiro minuto até o último. Vou buscar o nocaute, com certeza, mas tenho mais confiança na finalização".

Caso sofra uma nova derrota no sábado, o peso-mosca opinou que o UFC lhe dará uma nova chance, mesmo que ele fique com três revezes consecutivos - o que por vezes é suficiente para uma demissão na maior organização de MMA do mundo. Apesar desses resultados negativos acontecerem para atletas no topo do ranking da categoria, Reis assegurou que não pensa em mudar de divisão - pelo menos agora.

"Em caso de derrota não, não foi cogitado uma mudança de categoria. Mas eu sou um cara que perco muito peso, então para o futuro queria tentar voltar para a categoria dos galos (61 kg). Vou fazer isso, não para a minha próxima luta, mas para o final da minha carreira. Penso em mudar de categoria para precisar perder menos peso. Só por isso", garantiu o número seis do ranking dos moscas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte