Topo

Esporte

Vítima de ataque de Conor McGregor explica lesão que o tirou do UFC 223

Ag. Fight

Ag. Fight

11/04/2018 13h14

Conor McGregor foi liberado pela Justiça e aguarda o seu julgamento pela confusão criada na última quinta-feira (5), no final do 'media day' do UFC 223 - evento realizado nesse sábado, em Nova York (EUA). No entanto, o assunto está longe de ser encerrado. Depois de ficar fora do card por conta das lesões, uma das 'vítimas' do irlandês narrou os bastidores do caos e explicou as suas condições médicas na véspera do show.

Ao todo, a edição 223 do Ultimate perdeu três confrontos por conta da confusão. O amigo do 'Notorious' que participou do ataque, Artem Lobov, foi retirado do card. Além dele, Michael Chiesa e Ray Borg sofreram cortes com os estilhaços e não tiveram autorização médica para permanecer no evento. E em entrevista ao programa 'MMA Hour', o peso-mosca (57 kg) narrou como começou a sentir o incômodo nos olhos.

Depois do ataque à van que fazia o transporte dos lutadores de volta para o hotel, Borg percebeu que estava com a vista irritada e com sensibilidade à luz. O médico responsável pelos lutadores no UFC o examinou e constatou que o americano estava com lesões na córnea. Para que tivesse o tratamento adequado, o peso-mosca foi ao hospital, onde fez uma bateria de exames - duas vezes para que os especialistas tivessem certeza do resultado.

"Fui para o hospital e eles me examinaram mesmo. Eles não viram o meu olho e falaram: 'É, o seu olho está ruim, você não pode lutar'. Eles fizeram uma série de exames, duas vezes para ter certeza. Tive que passar por isso duas vezes. Eles disseram que eu tinha múltiplas escoriações na córnea, que estava causando a irritação e a falta de nitidez na minha visão. Eles me garantiram que não tem nenhum dano sério no meu olho, é só a superfície. Acho que são boas notícias", explicou o americano.

Depois de toda a análise dos especialistas, os médicos do hospital e do UFC deram o veredito que o peso-mosca não poderia subir ao octógono no sábado. Na entrevista, Borg também revelou que sofreu ameaças nas redes sociais de fãs do irlandês. Apesar da lesão e de perder o salário que receberia pelo show, o americano garantiu que ainda não sabe se enfrentará McGregor na Corte.

"A era Conor McGregor é dividida em duas coisas: muitas pessoas novas acompanhando o esporte e muitas pessoas imbecis acompanhando o esporte. Recebi mensagens de pessoas falando que queriam que as coisas atravessassem a janela e acertassem a minha cabeça. As pessoas são loucas. É bem triste. Entrei nesse esporte para ganhar dinheiro batendo nas pessoas e não as processando", lamentou o atleta.

"Não sei o que vai ser do processo agora. Não posso falar: 'Sim, vou processá-lo, já falei com os meus advogados', porque não é a verdade. Não tenho um advogado, não tenho nada decidido. Não sei o que vai acontecer. São poucos dias desde que tudo isso aconteceu, estou mais ansioso para ver o meu filho e conseguir alguma luta o mais rápido possível. Prefiro lutar do que enfrentar Conor McGregor no tribunal", concluiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte