Topo

Esporte

Thiago 'Marreta' demonstra interesse em Chris Weidman e minimiza ranking do UFC

Lais Rechenioti, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

13/04/2018 15h37

Prestes a voltar ao octógono contra David Branch no UFC Atlantic City - evento marcado para o próximo dia 21 de abril, nos Estados Unidos -, Thiago 'Marreta' Santos parece estar mais preocupado com adversários mais expressivos do que o tem pela frente. O brasileiro fez planos para enfrentar um ex-campeão dos médios (84 kg), o que serviria como uma oportunidade para que o lutador crescesse ainda mais na divisão.

Depois do duelo com Branch, Marreta ressaltou que gostaria de encarar ninguém menos que Chris Weidman. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o atual número 11 do ranking explicou que considera o ex-campeão um desafio e opinou que uma possível vitória contra o 'All-American' poderia alavancar sua carreira.

"Comentei do Chris Weidman, porque eu quero enfrentar os melhores e acho que ele é um dos melhores. Entre ele e outros, não tenho um motivo específico, não tenho nada contra eles. Quero enfrentar um dos melhores e ele é. Eu vencendo acho que vai me impulsionar, foi o motivo de eu citar o nome dele. Mas tem outros, não tenho nada pessoal contra nenhum lutador", considerou o brasileiro.

Apesar de uma vitória sobre Branch, oitavo colocado no ranking oficial, poder colocar o brasileiro em uma boa posição na listagem dos médios, o carioca garantiu que não se preocupa com isso. Marreta criticou a organização de lutadores criada pelo próprio UFC, mas reconheceu que vencer David poderia lhe deixar mais próximo de uma possível disputa de cinturão.

"Não me apego a esse ranking, não ligo para esse ranking. Já falei mil vezes, para mim, esse ranking não mostra a realidade. Mas pelo lutador que é o David Branch, ele acabou de lutar com um ex-campeão, o Luke Rockhold. Pelo lutador que ele é, acho que uma vitória pode me levar lá para cima e me deixar mais perto do cinturão que é o meu objetivo. Uma derrota, eu não penso em derrota", atacou o lutador.

"Não gosto de fazer previsões, não gosto de tentar adivinhar o que vai acontecer. Mas eu vou buscar o nocaute, como eu sempre faço. Vou para cima e vou tentar nocautear ele, como eu sempre faço. Mas luta é luta. Se eu tiver que fazer três rounds, vou estar preparado para fazer três rounds, se eu tiver que lutar no chão, eu vou para o chão".

Profissional há quase oito anos, Marreta já realizou 22 confrontos na carreira, com 17 vitórias - sendo 12 por nocaute - e cinco derrotas. O brasileiro foi contratado pela maior organização de MMA do mundo depois de participar da segunda temporada do 'The Ultimate Fighter Brasil'.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte