Topo

MMA

Rafael dos Anjos crê que UFC adiou luta com medo da torcida carioca

Codie McLachlan/Getty Images
Imagem: Codie McLachlan/Getty Images

Ag. Fight

17/04/2018 09h00

Escalado para disputar o cinturão interino dos meio-médios (77 kg) contra o falastrão Colby Covington, Rafael dos Anjos se apresentaria para o duelo no Rio de Janeiro, ainda no UFC 224. No entanto, a disputa acabou adiada para o card numerado seguinte, no próximo mês de junho. Insatisfeito com a mudança, o ex-campeão peso-leve (70 kg) afirmou, em entrevista ao portal 'MMA Fighting', que a mudança foi motivada para garantir a integridade física do americano diante dos fãs cariocas.

Na opinião de Rafael, tudo começou quando Conor McGregor atacou a van que transportava os atletas do UFC 223, no último dia 5 de abril. Para o brasileiro, o incidente escancarou uma falha na segurança da empresa, que teria reconsiderado colocar um provocador como Covington ao redor de milhares de fãs no Rio de Janeiro.

"Eu acho que essa mudança aconteceu um pouco em função da situação do Conor com a van. Depois disso, o UFC ficou com medo. O Colby vem falando muita besteira sobre os brasileiros. E se a segurança não foi capaz de conter uma pessoa, o que dirá de uma multidão de brasileiros enfurecida com os comentários dele? Então eu acho que foi por isso O Rio de Janeiro não é São Paulo. O público em São Paulo é diferente do público no Rio. As pessoas são mais selvagens no Rio ", relatou.

No mais, Dos Anjos alegou compreender o descontentamento da população brasileira após as inúmeras provocações feitas por Covington, mas também admitiu que alguns fãs podem perder a linha e não entender o lado mercadológico do trash talk. No entanto, o ex-campeão também revelou que até mesmo fãs americanos torcem contra o falastrão.

"Sim eu acho que sim, alguns fãs não entendem o negócio e realmente se sentem ofendidos. Um cara vem para o seu país e fala mal de todo mundo e de tudo... E eu entendo eles, entendo o descontentamento. Não apenas de brasileiros. Às vezes quando estou em volta da minha casa fazendo minhas coisas, meus fãs americanos sempre vêm e dizem, 'por favor, cale a boca daquele cara'. E é isso que eu vou fazer", contou.

Primeiro brasileiro a se tornar campeão dos leves, Dos Anjos também pode se tornar o único atleta do país a garantir o cinturão dos meio-médios (77 kg), assim como atingir a marca inédita para nossos representantes ao somar títulos em duas categorias diferentes no UFC. Antes deles, apenas Randy Couture, BJ Penn, Conor McGregor e Georges St-Pierre realizaram este feito.