Topo

Esporte

Após nocaute, Gaethje cogita agregar wrestling ao seu jogo controverso

Ag. Fight

Ag. Fight

28/04/2018 14h49

Na luta principal do UFC Phoenix - evento realizado no último dia 14 de abril, nos Estados Unidos - Justin Gaethje chegou ao seu segundo nocaute sofrido consecutivo ao ser derrotado por Dustin Poirier. Conhecido pelo seu estilo de luta arrojado, 'Highlight' revelou que considera acrescentar o wrestling ao seu jogo para tentar surpreender os seus próximos adversários, mas a modalidade não foi uma possibilidade em sua última atuação.

Há alguns anos atrás, antes de começar a carreira no MMA, o atual número sete do ranking oficial dos leves (70 kg) foi campeão de wrestling na NCAA Division I All-American (competição americana da modalidade) e, por isso, não teria dificuldades em usá-lo no octógono. No entanto, em entrevista ao programa 'MMA Hour', Gaethje explicou que a sua estratégia em Phoenix era "quebrar as pernas" de Poirier.

"Estive no wrestling minha vida inteira. Deveria ter jogado ele para baixo em alguns momentos. Por alguma razão, minha mente não conseguiu pensar nisso. Acho que trabalhei tanto a minha mente para entender que isso não é wrestling. Não sei o porquê de não o colocar no meu arsenal. É algo que cansa. Se vou ficar cansado, prefiro ficar da luta e não do wrestling. Acho que esse é o motivo. Mas trabalhei tanto a minha preparação física no meu camp que não teria problema com isso", explicou o peso-leve.

"Seria uma boa ideia. Eles não saberiam qual seria o meu próximo passo. Preciso colocar isso no meu plano de jogo. Gosto de lutar como eu luto, mas seria legal ter isso no meu jogo. Tomei um soco duro e fui nocauteado. Meu plano de jogo no sábado era ir até lá e quebrar as pernas dele. E tive sucesso com isso. Sei por que não tentei o wrestling: porque prejudicaria minha estratégia. Se eu o derrubasse, não conseguiria chutá-lo", acrescentou.

A derrota para Poirier foi a segunda na carreira de Highlight, que aconteceram de maneira consecutiva. Antes desse confronto, Gaethje também sofreu um nocaute para Eddie Alvarez, em dezembro passado. Além desses reveses, o número sete dos leves tem 18 vitórias como profissional, sendo que 15 aconteceram ao nocautear seus oponentes.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte