Topo

MMA

Sete meses após derrota, Melendez ainda sente efeitos de chutes de Stephens

Codie McLachlan/Getty Images/AFP
Jeremy Stephens, à esquerda, enfrenta Gilbert Melendez em luta válida pelo UFC 215 Imagem: Codie McLachlan/Getty Images/AFP

Ag. Fight

28/04/2018 11h45

Sete meses após ser derrotado por Jeremy Stephens no UFC 215, Gilbert Melendez ainda sente nas pernas as sequelas dos chutes do adversário. Em entrevista ao site 'MMA Junkie', 'El Niño' contou que negou uma oferta para lutar em julho, pelo UFC Fight Night 133, porque não se sente 100% recuperado.

Em seus dois últimos combates, contra Edson Barboza e Stephens ? esta última na divisão peso-pena (66 kg) ?, Gil sofreu verdadeiros massacres com chutes baixos. Na última, sua perna esquerda inchou muito e chegou a impedi-lo de continuar em pé. "Esta é a única coisa que me mantém afastado das lutas. Meu corpo não levou muitas surras ao longo da carreira, mas minha perna, sim", falou.

Embora não esteja certo do que está acontecendo com sua perna, Melendez afirmou que os chutes afetaram nervos ? o que explicaria a demora na recuperação. O lutador pretende tentar um tratamento com células-tronco. Gil chegou ao UFC embalado pelo título de campeão dos leves do Strikeforce, que havia encerrado as atividades. Mas, desde 2013 na maior organização de MMA do mundo, ele perdeu cinco lutas e venceu apenas uma, contra o veteraníssimo Diego Sanchez. Neste período, ainda passou 1 ano e um mês suspenso por doping.

Na tentativa de sair da crise de resultados em que se encontra, Gilbert espera enfrentar um adversário com características que lhe favoreçam. "Quero alguém que faça sentido para mim, com quem eu possa ficar na trocação da curta distância um pouco mais. Talvez alguém um pouco mais velho", falou.

Melendez, de 36 anos, tem 22 vitórias e sete derrotas na carreira. O jejum de triunfos do americano já dura três anos e meio.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!