Topo

MMA

Bisping festeja nocaute sofrido por Belfort e diz: "Deus abençoe Machida"

Matthew Childs/Action Images
Imagem: Matthew Childs/Action Images

Ag. Fight

17/05/2018 11h00

Michael Bisping não lutou no UFC 224, mas o evento o deixou satisfeito como se tivesse lutado e vencido. Segundo afirmou o inglês em seu podcast, 'Believe You Me', foi "gratificante" ver Vitor Belfort ser nocauteado por Lyoto Machida  no Rio de Janeiro, no último sábado (12).

O inglês enfrentou Belfort em 2013, em São Paulo, e acabou nocauteado. Até hoje, porém, Bisping acusa Vitor - que fazia tratamento de reposição de testosterona - de se dopar e se valer da vantagem injusta para derrotá-lo. Além disso, Michael não esconde a mágoa pelo fato de o chute que o abalou imediatamente antes do nocaute ter causado um descolamento de retina, o que mudou sua vida.

"Para ser honesto, é muito gratificante vê-lo perder. Não me importo com ele. Ele construiu uma carreira sendo um trapaceiro. A quantidade insana de esteroides que ele tomou ao longo da vida, ao longo de sua carreira, é evidente. Você volta e olha para ele no início da carreira... Ele era insanamente bombado. Quando lutamos, ele estava insanamente bombado. E, hoje, você olha para ele e ele parece um velho caindo aos pedaços. E ele está sendo nocauteado como um velho caindo aos pedaços, e lutando com o um velho caindo aos pedaços. Quando ele estava bombado até a alma, ele estava dilacerando todo mundo", disse.

Bisping lembrou que ficou quase um ano sem lutar após a lesão no olho e que teve a continuidade da carreira posta sob suspeita. Ao agradecer a Lyoto pelo nocaute brutal no rival, ele ainda ironizou a religiosidade de Belfort.

"Ele é hipócrita ao ponto de ir lá e falar sobre ser uma boa pessoa, isso e aquilo. O cara é um trapaceiro, não tem honra. Eu adoraria ter sido a pessoa que o nocauteou, mas ainda assim é divertido vê-lo receber o que merece, porque ele fez isso a muita gente e causou lesões. Ele f**** meu olho. É a ele que devo culpar por aquilo. Deus abençoe Machida. Ótimo trabalho", afirmou.

Bisping era campeão dos médios (84 kg) do UFC até novembro de 2017, quando foi finalizado por Georges St-Pierre. 21 dias depois, voltou ao octógono contra Kelvin Gastelum, mas acabou nocauteado. Desde então, alterna declarações sobre aposentadoria e superlutas.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!