Topo

MMA

Cris Cyborg revela que não renovará contrato com UFC: "Vou lutar boxe"

Diego Ribas/Ag. Fight
Imagem: Diego Ribas/Ag. Fight

Ag. Fight

22/05/2018 13h04

Depois de muito tempo de negociação, Cris Cyborg chegou em 2016 ao UFC. Em 2017, conquistou o título peso-pena (66 kg). Desde então, fez duas defesas e não chegou a ser ameaçada. Mas nada disso parece demover a brasileira de um desejo: lutar boxe. Em entrevista ao programa 'MMA Hour', ela revelou que não vai renovar seu contrato com o Ultimate, a fim de enfrentar a campeã mundial meio-médio (66,7 kg) Cecilia Braekhus.

Cyborg explicou que seu contrato tem mais duas lutas e expira em março de 2019: o que vier primeiro encerra o vínculo. Ela afirmou que não há a chamada 'cláusula de campeão' em seu acordo, que obriga o lutador que detém o cinturão do UFC a ficar um tempo parado antes de voltar a competir profissionalmente.

"Eu quero lutar boxe. Depois dessas duas lutas, eu quero fazer uma luta contra Cecilia Braekhus, ou pode ser contra McCarter. Talvez, depois disso, eu possa voltar para o MMA, mas eu quero fazer uma luta de boxe. Eu quero agora, porque agora Cecilia está disponível, e não temos encontrado mulheres para me enfrentar. As duas próximas na fila são a vencedora de Holm vs Anderson e Amanda Nunes", falou.

"Cecilia tem 37 ou 38 anos, não quero esperar até ela se aposentar. E ela topa a luta, então quero aproveitar a oportunidade. Eu sou jovem, tenho 33 anos, não tive nenhuma lesão, então posso ir lutar boxe e voltar ao MMA. Se alguém for a campeã da minha categoria, eu posso voltar e lutar pelo cinturão novamente. Isso se o UFC quiser. Senão, tudo bem", completou.

Cris tem 20 vitórias, uma derrota e um no contest em sua carreira no MMA profissional. O único revés da brasileira no esporte foi logo em sua primeira luta, ainda em 2005, quando foi finalizada por Érica Paes.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!