Topo

Esporte

'Hannibal' relembra prisão na Inglaterra e cirurgia que o afastou do UFC por mais de 3 anos

Felipe Paranhos, em Salvador (BA)

Ag. Fight

24/05/2018 06h00

A carreira de atleta de MMA é, sem dúvida, muito dura. Mas a de Cláudio 'Hannibal' da Silva... Independentemente do que acontecer neste domingo (27), quando o peso-leve (70 kg) voltar ao UFC depois de três anos e meio, sua trajetória certamente servirá de exemplo para muitos futuros lutadores profissionais. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o brasileiro, que enfrenta Nordine Taleb pelo peso meio-médio (77 kg) no UFC Liverpool, contou detalhes de sua história e de como superou uma prisão na Inglaterra e quatro cirurgias no pé esquerdo.

O mato-grossense chegou à Europa aos 23 anos, em 2006, para morar com suas tias. No ano seguinte, o praticante de jiu-jitsu foi vice-campeão do continente na faixa marrom e recebeu um convite para morar em Londres, que culminou no primeiro dos dois grandes reveses sofridos na carreira.

"Como eu não falava inglês e queria aprender, eu vim pra cá e... Eu caí aqui de paraquedas. Não sabia falar inglês. Cheguei com visto de turista, fiquei um ano aqui, acabei estourando o tempo do visto de turista, e fui pego aqui em Londres, porque estava ilegal. Fui preso por estar ilegal. Pedi asilo político, eles acabaram me liberando e eu pedi pra voltar para o Brasil, pagando minha passagem", contou.

"Fiquei um ano fora da Inglaterra, e voltei para cá de novo. E depois eu consegui o visto e minha carreira foi toda aqui. Fiz uma luta na Índia e outra no Brasil apenas. Então considero a Inglaterra como a minha segunda casa", continuou 'Mineiro', como era conhecido nos tempos de jiu-jitsu, pelo fato de ter morado muito tempo em Uberlândia (MG).

Já como cidadão inglês, Cláudio passou a treinar MMA como sua prioridade, embora não tenha deixado o jiu-jitsu de lado. Com nove vitórias e uma derrota, foi chamado pelo UFC para uma luta contra Brad Scott ? que, coincidentemente, também está no card do UFC Liverpool. Apesar de azarão, venceu. Depois, foi escalado para enfrentar uma estrela em ascensão, Leon Edwards. Novamente sem ser favorito, teve o braço levantado.

Quando passaria do status de desacreditado para realidade dentro do Ultimate, descobriu uma grave lesão. Treinando na American Top Team, nos Estados Unidos, sentiu o pé esquerdo ao dar um chute. Levado pelo líder da equipe, Marcus 'Conan' Silveira, ao médico, ouviu que a contusão era tão complicada que seria preciso uma cirurgia. Na verdade, quatro.

"Eu tive que refazer o joanete, também fiz duas artroscopias e refiz os ligamentos do meu calcanhar. Foram, no total, quatro cirurgias de uma vez só. Fiquei sem poder pisar no chão durante uns quatro, cinco meses. Foi bem dura a volta, porque eu mancava muito, não conseguia andar direito, queria voltar a treinar e não conseguia. Nisso, eu fiquei ansioso, frustrado, acabei comendo demais... Cheguei a pesar 105 kg", disse.

Seu último adversário no Ultimate, Edwards, hoje é 14º no ranking da categoria. Como já derrotou 'Rocky', o brasileiro afirmou que poderia estar até acima do inglês caso continuasse ativo no MMA.

"Eu fui forçado a parar. Tenho certeza de que se eu estivesse lutando, se não fosse essa lesão, eu estava no top-5. Tenho tudo para chegar no ranking, e não vai ser diferente. Com minha volta, vou mostrar isso. Estou na melhor forma da minha vida e muito feliz de voltar a lutar. Pra mim, é mais importante lutar do que sobreviver ou respirar. Eu quero essa luta mais do que tudo. Pra mim, já é uma grande vitória voltar em alto nível. É uma grande vitória", declarou.

'Hannibal' fará a última luta do card preliminar do UFC Liverpool. O evento está marcado para começar às 10h30 (no horário de Brasília). O card principal terá início às 14h.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte