Topo

MMA

Cris Cyborg diz ter feito curso de controle de raiva após caso de agressão

Heuler Andrey/UOL
Imagem: Heuler Andrey/UOL

Ag. Fight

31/05/2018 14h52

Cris 'Cyborg' foi inocentada do processo movido por Angela Magana, atleta que foi agredida pela brasileira em julho de 2017 após meses de severas ofensas e provocações públicas. Justamente por isso, a Justiça Americana optou por não condenar a campeã peso-pena (66 kg), mas não sem antes pedir que ela mostrasse algum esforço de sua parte para se tornar uma pessoas melhor.

Feliz com o resultado, Cyborg revelou ao site 'TMZ Sports' que fez uma espécie de cursos sobre controle de raiva, o que pode evitar que algo assim aconteça de novo no futuro. Além disso, a lutadora de 31 anos se comprometeu a passar seis meses sem se envolver em qualquer briga.

"Não estou orgulhosa do que eu fiz, mas a gente aprende. Estudei controle de raiva e vou ser exemplo para outras pessoas. Em todo erro você aprende e se torna um ser humano melhor. A vida é assim. É um desafio", narrou, sorridente.

Com o caso arquivado, a campeã do UFC voltou a mencionar a sua constante campanha contra o bullying. Por isso, ela usou seu caso de exemplo e garantiu que mesmo que seja provocada desta forma de novo, não vai reagir mais de forma agressiva.

As pessoas vão tentar te fazer ficar nervosa. Temos que ser espertos. Nessa situação, ela fez de tudo para me irritar. Me tocou, empurrou, falou na minha cara... Mas mesmo assim tenho que me controlar", finalizou.

Embalada por duas vitórias recentes, em dezembro e março, Cris aguarda a definição de seu futuro no UFC. Ao que tudo indica, ela deve enfrentar a vencedora do duelo entre Holly Holm e Megan Anderson, agendado para o dia 9 de junho, em Chicago (EUA).

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!