Topo

MMA

Georges St-Pierre analisa guerra ao doping no MMA: "É fácil trapacear"

AP Photo/Frank Franklin II
Georges St-Pierre exibe cinturão após vitória contra Michael Bisping Imagem: AP Photo/Frank Franklin II

04/06/2018 06h00

Ex-campeão dos pesos-médios (84 kg) e dos meio-médios (77 kg) do UFC, Georges St-Pierre é um dos lutadores que mais questionou os métodos de combate ao doping no MMA. E mesmo após a chegada da USADA (agência antidoping americana), que já puniu dezenas de atletas, o canadense não parece convencido de que grandes avanços foram feitos no setor.

Em recente entrevista ao podcast 'The Joe Rogan Experience', GSP afirmou que é possível que lutadores façam uso de drogas de rápida absorção que, apesar do curto período no corpo do atleta, garantiriam benefícios ao longo do treinamento e preparação para os combates.

"Ainda é fácil de trapacear. Vamos dizer que eu quero usar um produto que vai ficar um ou dois dias no meu corpo. Eu sei que naquele dia em particular eu não posso ser testado, porque se eu for, estou em apuros. Então coloco no aplicativo que estou indo para algum lugar como Antártica, algum lugar que faça sentido, e aí eu volto em dois dias. A substância fica no meu corpo por dois dias, mas o efeito fica talvez por um mês", analisou o veterano.

O argumento de St-Pierre vai de encontro com a evolução do processo para se burlar os exames antidoping. Afinal, com o avanço das pesquisas e das tecnologias no setor, novas drogas para aumento de performance são desenvolvidas sempre um passo a frente do crescimento dos métodos de controle.

"Nos anos 80 e até mesmo antes, te davam energia, resistência e estamina. Agora, com a tecnologia, eles têm coisas que vão mudar o seu tempo de reação, sua confiança, seu tempo de recomeçar. E isso é algo enorme. Se você joga beisebol ou luta, você vê as coisas chegando, melhor seu tempo de reação, você melhora o seu cérebro", finalizou.

Aos 37 anos, GSP vê seu nome cotado para enfrentar Conor McGregor ou Khabib Nurmagomedov ainda esse ano. No entanto, problemas como data e categoria de peso ainda são discutidos e o canadense segue sem uma confirmação sobre eu retorno ao octógono do UFC.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!