Topo

Esporte

Ex-NFL acusado de violência doméstica estreia no 'Contender Series': "Dana White é um anjo"

Ag. Fight

Ag. Fight

12/06/2018 14h54

Quatro anos depois de ter sido preso por agredir e fazer ameaças contra uma ex-namorada, Greg Hardy começa, nesta terça-feira (12), uma nova carreira esportiva. O ex-jogador da NFL - principal liga de futebol americano - vai estrear no MMA profissional no primeiro episódio da nova temporada do 'Dana White's Tuesday Night Contender Series', evento que revela novos lutadores para o UFC. Em entrevista coletiva realizada na última segunda-feira (11), o atleta agradeceu ao presidente do Ultimate, que dá nome ao programa, pela segunda chance.

As investigações do caso de violência doméstica concluíram que Hardy agrediu a então namorada quatro vezes. A queixa foi posteriormente retirada, mas o jogador nunca mais conseguiu se reerguer - nem tecnicamente, nem em relação à sua imagem pública. Na entrevista, Greg pediu que os fãs tentem assisti-lo de peito aberto, dispostos a desfazer os conceitos que estabeleceram sobre ele por causa do erro cometido no passado.

"Me conhecer seria um bom início. Fale comigo e me dê a oportunidade que você daria a qualquer outro. Fique ansioso para me ver na TV. Aproveite o evento, seja para me ver apanhar ou brilhar. E aí tome uma decisão, forme sua opinião e eu vou respeitá-la como ser humano. Não tenho medo de falar sobre isso. Não sei se todos conhecem minha história, mas nunca tive receio de falar ou de estar sob os holofotes. É isso que eu faço. É isso que eu sou. Nasci para competir, nasci para estar aqui. Eu trabalho, trabalho mais duro do que qualquer outro. Eu tento simplesmente fazer o melhor por minha equipe e por todos que me ajudaram a chegar aqui", declarou.

Apesar de pedir perdão, Hardy afirmou que entenderá a decisão dos fãs que, mesmo dando uma segunda oportunidade a ele, mantiverem uma opinião ruim sobre ele. O atleta disse que não compreender isso seria autoritário de sua parte.

"Honestamente, isso é apenas o fardo que vem junto. Quem sou eu para questionar os fãs? Elas são as pessoas que pagam o meu salário, então elas têm o direito de ter opiniões. Eles têm o direito de ser quem são. Agir enviesadamente com eles seria ser exatamente quem eles acham que eu sou. E esta pessoa não sou eu", falou.

Greg, de 29 anos, tem três lutas de MMA amador em seu cartel, com três vitórias. Treinando na American Top Team, com profissionais como o brasileiro Antônio Pezão, o ex-jogador afirmou que deseja conquistar seu espaço pouco a pouco no MMA.

"Você tem que ir passo a passo e trabalhar. Na minha profissão anterior, é assim que você conquista respeito. Você dá seus passos, não pula etapas e parte direto para o topo. Isso é desrespeitoso. Quero chegar, mostrar aos lutadores e à instituição que eu estou aqui para conquistar as coisas e crescer. Não estou aqui para dizer 'Meu nome é Greg Hardy e mereço uma chance'. Não estou tentando 'CMPunkear' as coisas. Não acho que eu deva estar lá por causa do meu nome. Quero pessoas que saibam que eu deveria estar lá porque viram minhas lutas, viram o produto", afirmou.

"Estou aqui porque Dana White é um anjo, um santo que me deu a oportunidade de fazer o meu melhor. Honestamente, não poderia explicar por quê. Posso apenas expressar minha gratidão pela oportunidade de estar aqui e mostrar que tipo de atleta eu sou", encerrou.

O adversário de Hardy também teve uma passagem na NFL. É Austen Lane, de 30 anos, que tem duas lutas profissionais, ambas no ano passado.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte