Topo

Esporte

Bicampeã olímpica estreia no MMA à la Ronda Rousey e finaliza no 1º round

AFP/Toshifumi KITAMURA
Kayla Harrison espera fazer história no MMA Imagem: AFP/Toshifumi KITAMURA

Ag. Fight

22/06/2018 00h06

A estreia da americana Kayla Harrison no MMA não durou muito nesta quinta-feira (21). Em apenas 3m18s a bicampeã olímpica de judô finalizou a adversária Brittney Elkin com uma chave de braço em um estilo agressivo que automaticamente fez lembrar o de Ronda Rousey, ex-campeã peso-galo (61 kg) do UFC.

Em poucos segundos, Kayla clinchou, derrubou e passou a guarda, transições estas que sempre foram acompanhadas de sequências de golpes no ground and pound que ajudaram a abrir espaços. A seguir, após montar e pegar as costas, a judoca partiu para uma chave de braço, assim como Ronda, atleta de quem foi reserva nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, fazia no início avassalador de sua carreira.

Com o triunfo, que fez parte do card do evento PFL 2, a peso-leve (70 kg) de 27 anos rapidamente celebrou a conquista com os parceiros de equipe da ATT (America Top Team) e deixou claro que esse foi apenas o primeiro passo de uma carreira que, ainda no início, já conta com visibilidade de sobra.

"A razão pelo qual eu estava tão nervosa é que é tudo novo para mim. Foi muito divertido e mal posso esperar pela próxima", narrou sorridente.

Resultado polêmico

Um dos brasileiros presentes no card do PFL 2, evento realizado na cidade de Chicago (EUA), foi o catarinense Thiago Tavares. E após menos de dois rounds inteiros disputados, o ex-UFC não tem motivos para celebrar. Logo no início do segundo assalto, o peso-leve sofreu um golpe baixo do rival Robert Watley e pediu para que o combate fosse interrompido momentaneamente.

Como manda o figurino, o atleta teve cinco minutos para se recuperar. Mas, no entanto, Thiago afirmou, após o período estabelecido, que ele não poderia competir. E foi neste momento que as regras da Comissão Atlética de Illinois terminaram por garantir um desfecho inusitado.

Por não preverem a possibilidade de um atleta, após ser atendido por cinco minutos, não estar apto a retornar ao confronto, as normas locais impediram que o 'no contest' (sem vencedor oficial) fosse declarado. Desta forma, o nocaute técnico a favor de Robert Watley foi oficializado, em um dos resultados mais controversos da temporada 2018.

Confira os resultados do PFL 2:

Will Brooks venceu Luiz 'Buscapé' Firmino por decisão unânime;
Brian Foster nocauteou Ramsey Nijem no 3ºround;
Kayla Harrison finalizou Brittney Elkin no 1º round;
Efrain Escudero finalizou Jason High no 3º round;
Sean O'Connell nocauteou Ronny Markes no 2º round;
Brandon Halsey nocauteou Smealinho Rama no 3º round;
Islam Mamedov venceu Yuki Kawana por decisão unânime;
Vinny Magalhães finalizou Jamie Abdallah no 1º round;
Rakim Cleveland nocaute Rashid Yusupov no 3º round;
Maxim Grishin nocaute Jason Butcher no 1º round;
Robert Watley venceu Thiago Tavares por nocaute técnico no 2º round;
Nathan Schulte venceu Chris Wade por decisão unânime;
Dan Spohn nocauteou Bazigit Ataev no 3º round;

Mais Esporte