Topo

MMA

Wanderlei Silva cogita aposentadoria depois da quarta luta contra Rampage

Ethan Miller/Getty Images
O lutador brasileiro Wanderlei Silva Imagem: Ethan Miller/Getty Images

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

22/06/2018 12h54

Wanderlei Silva não é mais um garoto. Aos 41 anos, o ex-campeão do Pride vive a oportunidade de coroar a carreira fazendo o quarto combate com Quinton "Rampage" Jackson, no dia 29 de setembro, em San Jose (EUA), pelo Bellator. Isso porque, segundo revelou o brasileiro à Ag. Fight, o duelo - para o qual deve receber quase R$ 4 milhões - pode ser o seu último como profissional.

Nos dois primeiros confrontos contra o americano, ambos na extinta organização japonesa de MMA, Wand nocauteou. No terceiro, já no UFC, foi a vez de Silva beijar a lona. O brasileiro prometeu que, independente do resultado final, o último duelo entre os dois vai entreter muito o público.

"Essa é aquela luta que, mesmo que dure um minuto, vai valer mais a pena do que meia hora de qualquer outra. Vai ser porrada mesmo. Vou lá para sair na mão. E, se cair na minha frente, vou meter o pé, também, porque entre a gente é rivalidade, mesmo. É porrada. Esse negócio de regra... Não tem muita regra, não, porque na última luta que a gente fez, o filho da mãe me nocauteou, foi lá e me acertou mais uma bomba depois que eu tava caído. Então, o cara está na dívida comigo. Se ele cair na minha frente, eu vou ser obrigado a devolver a gentileza que ele me fez na última luta. Tudo pode acontecer. Mesmo que dure um minuto, vai ser o melhor minuto que o público já assistiu na vida", declarou.

Apesar de estar há um ano sem lutar, Wanderlei afirmou que está bem fisicamente e que o tempo de preparação até setembro vai permitir que ele chegue em plena forma ao evento. Até porque pode ser a última vez que o público o verá dentro de um cage. Pré-candidato a deputado federal pelo Paraná, o lutador cogita abandonar o MMA se for eleito em outubro.

"Eu estou numa frequência de treino muito boa. Eu não parei de treinar. Eu estava treinando um pouco menos de luta, mas musculação e preparação física estavam em dia. Tô com disposição, estou sem lesão nenhuma, fazendo dois treinos por dia, e agora é manter a constância. Faltam mais de três meses para a luta. É tempo mais do que suficiente para me preparar e estar lá na ponta dos cascos para fazer um grande espetáculo para todos os meus fãs", afirmou.

"Talvez essa seja minha última luta. Talvez eu me aposente depois desse evento. Porque, se eu me eleger, eu não sei se vou conseguir tocar tudo junto. Talvez sim, talvez não. Tudo depende da performance, de como eu vou estar me sentindo. Talvez seja a última vez que meus fãs vão poder me ver ao vivo. Quero dar esse presente para meus fãs e depois vou lutar no Congresso", encerrou.

Wanderlei é profissional de MMA desde 1996, quando o esporte ainda se chamava vale-tudo. Com um cartel de 31 vitórias, 13 derrotas, um empate e um 'no contest', o brasileiro alterna triunfos e reveses desde 2009.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!