Topo

MMA

Ex-jogador da NFL espera aval de Dana White para estrear no UFC

Christian Petersen/Getty Images/AFP
Greg Hardy quando atuava pelo Dallas Cowboys Imagem: Christian Petersen/Getty Images/AFP

Ag. Fight

10/08/2018 06h00

Aos poucos, Greg Hardy vai reconstruindo sua história como esportista. O ex-jogador de futebol americano, que teve a carreira abreviada na NFL por causa das acusações de ter agredido uma ex-namorada, fez dois combates na atual temporada do 'Contender Series', programa que revela novos lutadores para o UFC, e, segundo revelou em entrevista na última terça-feira (7), espera apenas um sinal de Dana White, presidente da organização, para marcar sua estreia na maior empresa de MMA do mundo.

Hardy afirmou que se considera "um dos melhores atletas do mundo", mas que ainda precisa se adaptar à complexidade do novo esporte. E, enquanto não descobre qual é o seu parâmetro diante dos profissionais do UFC, confia no olhar de Dana - que, além de principal dirigente, é quem comanda o Contender Series.

"Acho que estou pronto do ponto de vista atlético, mas, no aspecto de habilidade e mentalidade, alguns desses caras estão além do que eu posso alcançar agora. Então, vou continuar trabalhando e, quando o chefe, que é quem tem a experiência, disser que é o momento, vou subir o degrau e dar tudo o que tenho", falou, em entrevista da qual participou a reportagem da Ag. Fight.

Ele também esclareceu qual a sua atual relação com o futebol americano. Isso porque, quando fez sua primeira luta no programa, ainda jogava futebol americano de arena, uma variação do esporte disputada em ginásios. Até aquele momento, ele treinava MMA durante os dias de semana e jogava no sábado e no domingo - tendo até sofrido uma lesão numa das partidas. Agora, Greg destacou que sua prioridade é o UFC.

"Assumi uma obrigação e um compromisso. Então, é mais do que eu honrei. Mais até do que o amor pelo jogo. É o que eu faço. Sou um lutador de artes marciais mistas. Assinei com o UFC um acordo de desenvolvimento, e é aqui que você pode me ver e me encontrar. Sintonize na ação, cara. Não é mais aos domingos", falou, em referência ao dia da semana em que os principais jogos da NFL são transmitidos. Apesar disso, insinuou que aceitaria um retorno à liga. "Olha, se o Cowboys ou o Panthers ligarem, cara, estou a caminho", disse, rindo.

Dana afirmou, inclusive, que recebeu uma ligação de um dirigente de uma das franquias da NFL quando fechou o contrato com Hardy - o que pareceu surpreendê-lo durante a entrevista. Uma volta de Greg ao esporte que o revelou, entretanto, parece improvável pelos danos à sua imagem após o escândalo de violência doméstica.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!