Topo

Esporte

Integrante do Hall da Fama do UFC acusa ex-técnico de abuso sexual

Divulgação
Imagem: Divulgação

Ag. Fight

10/08/2018 13h12

Mark Coleman, ex-campeão dos pesos-pesados e integrante do Hall da Fama do UFC, é um dos mais de 100 ex-alunos da Universidade do Estado de Ohio (EUA) a acusarem de assédio e abuso sexual um ex-médico da instituição. A denúncia faz parte de uma investigação conduzida pela justiça dos Estados Unidos.

De acordo com os ex-estudantes, Richard Strauss, que cometeu suicídio em 2005, abusava sexualmente de meninos sob o argumento de estar fazendo exames médicos. As ações teriam acontecido entre 1979 e 1997, de acordo com a universidade, que contratou um escritório de advocacia para analisar as queixas de atletas de 14 esportes diferentes.

No mês passado, em entrevista ao 'Wall Street Journal', Coleman afirmou que o assistente técnico de Strauss, Jim Jordan, tinha conhecimento dos abusos praticados pelo médico. Jordan hoje é deputado pelo Partido Republicano e nega as acusações.

"Não há como, a menos que ele tenha demência ou algo do tipo, que ele não tenha lembrança do que acontecia na universidade. Não tenho nada além de respeito por ele. Eu o adoro. Mas, pelo que eu sei, ele sabia", declarou.

Na última quinta-feira (9), entretanto, Coleman retirou o que disse. "Talvez eu tenha falado sem pensar. Isso absorveu minha vida. Desde que eu falei aquilo, isso me consumiu 24 horas por dia. Não gostei da direção que isso estava tomando", declarou, em entrevista ao site da emissora americana 'CNN'.

"Eu estava irritado e falei palavras que eu não deveria ter dito. Ele deve ter tomado conhecimento de algumas brincadeiras de vestiário, porque brincávamos sobre isso no vestiário. Mas não sei se alguém chegou a relatar algo a Jim Jordan diretamente", completou. Por meio de um comunicado à imprensa, citado pelo site 'MMA Junkie', Coleman confirmou que sofreu abusos por parte de Strauss.

Mark encerrou sua carreira no MMA em 2010, com 16 vitórias e 10 derrotas. Criador do 'ground and pound', o americano fez 25 de suas 26 lutas nas duas maiores organizações do esporte da época, UFC e Pride.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte