Topo

MMA

Pantoja pede a Henry Cejudo que "salve" a categoria mosca da extinção

Jason Franson/The Canadian Press via AP
Henry Cejudo comemora vitória sobre o brasileiro Wilson Reis pelo UFC 215 Imagem: Jason Franson/The Canadian Press via AP

Ag. Fight

18/11/2018 08h00

Henry Cejudo fará sua primeira defesa de cinturão naquela que pode ser a última vez que o título mosca (57 kg) estará em jogo. Diante da iminência da extinção da categoria, a superluta contra TJ Dillashaw, que deve ocorrer no UFC 233, em 26 de janeiro, tende a fechar a história da divisão no Ultimate. Torcendo para que isso não aconteça, Alexandre Pantoja afirmou que, se há uma chance de os moscas continuarem existindo na organização, é a vitória de Cejudo.

Em entrevista ao site 'MMA Fighting', o fluminense disse acreditar que o ex-campeão olímpico tem o poder de 'salvar' a divisão de seu fim. O atleta da American Top Team ressaltou que muitos dos lutadores da categoria não têm condição de subir para os galos (61 kg).

"Vou ligar para Cejudo e dizer, 'Cara, sem pressão, mas por favor, prove a estes caras que esta é a melhor categoria do mundo'. Eu sei que Dillashaw pode bater 57 kg e pode lutar com 61 kg, porque ele é o campeão, mas muitos caras não podem lutar bem com 61 kg. Metade desses lutadores poderia lutar com 52 kg. É muito difícil . Mas acho que Henry vai vencer. Henry é um dos melhores lutadores do mundo. Espero que o UFC assista a essa luta e que o meu garoto vença esse cara", falou.

Pantoja venceu Yuta Sasaki no UFC Buenos Aires, com um mata-leão aos 2min18s do primeiro round. O lutador emendou o segundo triunfo consecutivo e a quarta vitória em cinco lutas no Ultimate.