Topo

Esporte


Dos Anjos critica ataques de Ponzinibbio e rebate: "Uma das lutas mais fáceis"

Ag. Fight

29/11/2018 13h46

Rafael dos Anjos tem motivos para estar em paz. Teve o privilégio de ganhar um filho neste ano e conseguiu que o UFC atendesse ao seu pedido de lutar próximo à sua casa. Nesta sexta (30) o brasileiro enfrenta Kamaru Usman no combate principal do TUF 28 Finale, em Las Vegas (EUA), a 450 km de Los Angeles, onde mora. Mas, se tem uma coisa que ainda tira o carioca do sério, são as provocações de Santiago Ponzinibbio.

Em entrevista a jornalistas brasileiros da qual a Ag Fight participou, na última quarta (28), o único momento em que ele mudou o semblante foi ao comentar os ataques que o argentino fez depois de saber que não o enfrentaria no UFC Buenos Aires. Quando negou o embate, ainda em agosto, 'RDA' explicou seu desejo de lutar próximo à sua residência, para estar o mais rápido possível com seu filho. No fim das contas, Santiago acabou encarando Neil Magny, a quem nocauteou. Durante a conversa com os repórteres em Vegas, Dos Anjos afirmou que o combate contra 'Gente Boa' não resultaria em ganho esportivo significante dentro do UFC.

"O que eu não consigo entender é o seguinte: das minhas últimas cinco lutas, uma foi nos Estados Unidos. Eu lutei no México, em Cingapura e duas no Canadá. Então, pô, tendo um filho recém-nascido, eu quero estar perto de casa. Sexta-feira eu vou lutar e vou dirigir para casa direto. Aí, pô, você está em décimo no ranking, chama o número 3 para lutar, e o cara... Não que eu esteja com medo de ninguém, mas, pô, vou lutar com um cara que pode me colocar na boca do cinturão de novo", falou, ao ser questionado pela Ag Fight.

"Aí o cara começa a falar um monte de besteira: 'Tá arregando, frouxo'. Frouxo não, passa aí na academia que a gente resolve isso aí, ué. Não tenho medo de lutar com você. Na verdade, eu acho que você é uma das lutas mais fáceis da divisão. Eu vou lutar com um cara muito mais duro agora. Mas pô, chamar de frouxo, vir com esses papos tortos, atravessados, não cola muito. (...) Acho que, comparando com o Usman, ele é um cara relativamente... Não é à toa que ele está em décimo no ranking. Ele é um cara duro. Mas, comparado com o Usman, é uma luta mais tranquila", afirmou. Na última atualização da listagem oficial do Ultimate, Santiago subiu para a sétima posição.

Rafael declarou também que a atitude de Ponzinibbio não é exclusiva do argentino. Segundo Dos Anjos, cada vez mais lutadores têm insinuado 'medo' por parte dos adversários, quando estes não aceitam desafios. O ex-campeão dos pesos-leves (70 kg) disse que cada um tem o direito de avaliar o que é melhor para a sua carreira.

"Ué, se vai falar que é frouxo, isso e aquilo, passa aí. Se tiver que brigar, a gente briga, mas... Agora, se eu chego agora e desafio o Tyron Woodley: 'Qualé, vamo lutar'. Ele vai falar: 'Pô, Rafael, acabou de vir de uma derrota, não sei o quê'. Eu vou dizer que o cara tá arregando para mim? Não está. Ele quer uma coisa melhor para ele, uma luta que vá fazer um sentido melhor para a carreira dele. Hoje em dia, essa galera que está chegando agora, o cara está em 15º, 10º, chama o primeiro para lutar, e aí 'Tá peidando, tá arregando'. Não tá arregando. O cara quer uma coisa melhor para ele", finalizou.

Confira a entrevista completa:

Mais Esporte