Topo

Esporte


Adesanya se defende de críticas por enfrentar Anderson Silva: "Ele não é Chuck Liddell"

Ag. Fight

30/11/2018 15h15

Israel Adesanya é, ao lado de Paulo 'Borrachinha', a principal revelação dos pesos-médios (84 kg) no momento. O nigeriano tem um cartel invicto de 15 vitórias e vai enfrentar Anderson Silva no UFC 234, no dia 9 de fevereiro de 2019, em Melbourne (AUS). No entanto, fato de que o 'Spider' vai completar dois anos sem lutar e já passou de seu auge físico originou críticas. Tanto que, em entrevista ao programa 'Submission Radio', 'The Last Stylebender' se defendeu e elogiou o rival brasileiro.

Adesanya deu a entender que as pessoas estão comparando Anderson a Chuck Liddell, que, neste mês, retornou ao octógono após oito anos de aposentadoria para ser nocauteado logo no primeiro round por Tito Ortiz. De acordo com o nigeriano, Anderson ainda tem muito a mostrar ao mundo do MMA.

"As pessoas que não estão no meu lugar . Veja, ele não é Chuck Liddell. Não me leve a mal. Pelo fato de isso ser tão recente, as pessoas ficaram tipo: 'Como você se atreve, ele tem 43 anos'. Veja, da última vez que ele foi nocauteado foi quando ele quebrou a perna. Ele não vem perdendo feio. Ele venceu Derek Brunson. Foi uma luta apertada, acho, mas sim, acho que ele simplesmente ficou entediado", justificou.

O nigeriano ainda lembrou o que sentiu durante o processo de negociação para o duelo. Segundo Israel, no fim das contas ficou claro que 'Spider' só topou o confronto por causa da promessa de um 'title shot'. O peso-médio (84 kg) de 29 anos, entretanto, disse acreditar que é capaz de motivar Anderson a lutar como nos velhos tempos.

"Inicialmente, eu fiquei decepcionado. Eu estava tipo, cara, esse é um cara que gostava dos grandes desafios, do grande show. (...) E então ele disse não a mim. Eu disse, cara, talvez ele não tenha mais 'aquilo'. E então ele voltou no último domingo: 'Sim, quero fazer isso'. Estou tipo: 'Eles devem ter feito uma oferta que ele não poderia recusar, e instantaneamente eu sabia que era o 'title shot'. Fiquei tipo: 'Ok, então'. Mas gosto de pensar que foi por minha causa", disse.

"Eu me sinto como sendo o cara. Porque, sabe, ele disse uma vez a Joe Rogan: 'Quero lutar com o meu clone'. E eu sou melhor do que o clone dele. Eu estudei tudo o que ele fez, cada coisa. Eu o conheço melhor do que ele, quer ele acredite, quer não. Porque eu estou vendo de fora. E sim, eu simplesmente quero acreditar. Eu quero ser o cara que traz o melhor dele. Você vai ver um Anderson diferente. O Anderson dos velhos tempos, se você quiser . O Anderson que chutou Vitor Belfort no rosto e me deixou correndo no quarto: 'Aaaah, que p** é essa?' Sim, eu quero trazer aquele cara de volta", afirmou.

Prometendo "roubar a cena" diante de Anderson, Adesanya tem quatro vitórias dentro do UFC. Destas, três lhe renderam prêmios de performance da noite - incluindo a última, um nocaute diante de Derek Brunson.

Mais Esporte