Topo

MMA

Junior Cigano diz que continua forte e veloz acima dos 115 kg

Jason Silva/AGIF
O lutador brasileiro Junior Cigano Imagem: Jason Silva/AGIF

Felipe Paranhos, em Salvador (BA)

Ag. Fight

01/12/2018 07h00

Acostumado a se apresentar no UFC com cerca de 109 kg, Junior 'Cigano' alcançou, na pesagem desta sexta-feira (30), na Austrália, a marca de 115,6 kg. No entanto, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight, o ex-campeão dos pesos-pesados explicou que o ganho de massa foi uma estratégia que ele fez em conjunto com a sua equipe médica. E garantiu: mesmo com a nova estrutura física, segue forte e veloz como sempre.

Adversário de Tai Tuivasa neste sábado (1º), 'Cigano' já havia revelado, em recente publicação nas redes sociais, que estaria "mais pesado do que nunca". E, durante a conversa da última quarta-feira com a Ag Fight, o catarinense ressaltou que, apesar do aumento de peso, tanto ele quanto a sua equipe chegaram à conclusão de que o seu corpo teve um bom desempenho nos treinamentos. Deste modo, eles devem manter tal método daqui em diante.

"A decisão nem foi crescer. Na verdade, a decisão foi da minha endocrinologista, Maria Bogéa, e do meu nutricionista, Marcelo Guedes. Entramos nesse consenso de acrescentar algumas coisas na alimentação, e isso acabou me deixando um pouco mais pesado, mas rendi muito bem nos treinos, então acho que a gente acertou na estratégia. (...) Nunca cheguei neste momento da preparação para a luta neste peso, mas estou me sentindo bem, me sentindo forte, não perdi nada de velocidade", relatou.

"E essa não é uma sensação minha, é uma opinião da equipe toda, então só tivemos ganhos nessa mudança que fizemos na estratégia de alimentação. (...) Claro que o corpo da gente responde diferente para determinados tipos de estímulo. Dessa vez, subi um pouco mais do peso, mas estou forte, estou bem, estou rápido, e os ganhos foram ótimos em relação a essa mudança que fizemos na alimentação", completou o peso-pesado brasileiro.

Especialista no boxe, 'Cigano' relembrou que, além de força e velocidade de movimentação - características que o fizeram se destacar entre os pesados do UFC -, saber se posicionar para aplicar os golpes também é fundamental para o sucesso durante um combate. Deste modo, ele garantiu que o ganho de peso não afetará o seu desempenho no octógono, já que os cerca de 6 kg a mais que o habitual não influenciariam em tal habilidade.

"Eu me senti muito bem durante o treinamento, rendendo bem, e a movimentação continua boa como sempre. Meu ponto forte é o boxe, acredito muito que golpes eficazes não são dados quando você apenas 'atira' muito bem. O segredo é se posicionar bem antes de 'atirar' os golpes, então esse continuará sendo o objetivo, e a estratégia vai continuar. Pelo que a gente entendeu, tudo funcionou bem", concluiu.

Aos 34 anos, Junior 'Cigano' foi campeão do UFC em 2011, quando nocauteou Cain Velasquez ainda no primeiro round. No entanto, menos de um ano depois, o americano de origem mexicana tomou novamente para si o cinturão e, desde então, o catarinense não conseguiu mais manter uma sequência positiva no Ultimate. Ao longo da carreira profissional como lutador de MMA, o brasileiro somou 19 triunfos e apenas cinco derrotas.