Topo

Esporte

Acusado de matar ex-UFC é condenado a oito anos de prisão

Ag. Fight

04/12/2018 13h25

Acusado de atropelar e matar o ex-lutador do UFC Ryan Jimmo, Anthony Getschel foi condenado a oito anos de prisão nessa terça-feira (3), em Edmonton, Canadá. O juiz Paul Belzil sentenciou o homem a seis anos de pena pela acusação de homicídio culposo - quando não há intenção de matar - e mais dois por fugir da cena do crime, ocorrido em junho de 2016. Além disso, Getschel, após cumprir a sentença, terá a habilitação para dirigir suspensa por mais oito anos.

De acordo com o site do 'Edmonton Journal', ao ler a condenação, o juiz descreveu o crime como uma "tragédia completa", já que, de acordo com ele, "um homem morreu por absolutamente nada". Réu confesso, Getschel admitiu ter atropelado o ex-meio-pesado (93 kg) do UFC no estacionamento de uma casa noturna de Edmonton, há pouco mais de dois anos, após uma discussão. Durante o julgamento, também segundo o noticiário local, ele se dirigiu à família do lutador e pediu desculpas: "Sinto muito pela dor que causei. Eu nunca serei capaz de me perdoar pelo que aconteceu".

Outra a se manifestar foi a mãe da vítima, Linda Jimmo, que relatou a dificuldade de seguir a vida após a morte do filho: "Eu estou atordoada. Às vezes, não podemos nem mesmo assistir à TV. Não podemos dormir, comer ou ouvir uma determinada música. Ryan, você nunca me contou como eu deveria viver sem você pelo resto da minha vida. Quando você morreu, muitos de nós morreram também", declarou emocionada.

No dia 26 de junho de 2016, Jimmo estava em seu carro acompanhado da noiva - a quem pediu em casamento horas antes de morrer -, mas desceu do veículo para discutir com Getschel após perceber que ele conduzia seu caminhão de maneira irresponsável. Depois de baterem boca, o lutador chamou o homem para briga, mas ele o ignorou e esperou que o ex-UFC virasse de costas para então atropelá-lo.

O juiz do caso creditou a pena de oito anos ao fato de o réu não possuir antecedentes criminais, entregar-se à polícia em menos de 48 horas do crime e por demonstrar arrependimento pelo ato. Além disso, ele também citou que Getschel possui emprego e relacionamento estáveis, além de dois filhos pequenos.

Então aos 34 anos de idade, Ryan Jimmo havia feito a sua última apresentação no octógono em maio de 2015, quando foi derrotado por decisão unânime por Francimar 'Bodão' Barroso. Atleta profissional de MMA desde 2007, o canadense colecionou na carreira um cartel com 19 vitórias e cinco derrotas.

Mais Esporte