Topo

Esporte

Júnior 'Cigano' explica motivação para revanche contra Overeem

Ag. Fight

04/12/2018 12h07

Confiante após duas vitórias consecutivas no UFC, Junior 'Cigano' explicou por que agora mira Alistair Overeem como próximo oponente. Nocauteado pelo holandês em 2015, o ex-campeão dos pesos-pesados propôs um novo desafio ao algoz ainda no octógono do evento do último sábado (1º), na Austrália, logo após derrotar Tai Tuivasa. Em entrevista coletiva após o evento, o catarinense contou que até hoje não "aceitou" o resultado do primeiro encontro entre eles, e, por isso, quer a revanche.

Overeem derrotou 'Cigano' ainda no segundo round do combate realizado em dezembro de 2015, em Orlando (EUA). No ano seguinte, o holandês superou outro ex-campeão, Andrei Arlovski, antes de perder a disputa pelo título dos pesados para Stipe Miocic. Depois disso, Alistair alternou bons e maus momentos na organização, mas, após sequência de duas derrotas, nocauteou o então invicto Sergey Pavlovich em seu mais recente desafio, em novembro último. Deste modo, o brasileiro apontou o 'The Demolition Man' como o oponente ideal para um próximo combate.

"Disse que quero lutar com ele porque parece o certo a se fazer agora. Ele conseguiu uma boa vitória... Esqueci o nome do cara . E até hoje eu não aceitei essa derrota que tive para ele. Ele não era melhor que eu. Não vou dizer que ele teve sorte, porque para ter sorte neste esporte você precisa ter atitude. Então, ele teve uma boa atitude naquele momento", contou 'Cigano'.

"Me vejo ganhando todas essas lutas, então eu acho que essa revanche faz muito sentido agora. (...) Eu não vou aceitar nenhuma das minhas derrotas. Eu realmente acredito que tenho tudo para ser o número um nesta divisão e eu quero provar, eu quero mostrar a todos vocês que estou certo", completou o peso-pesado, de acordo com transcrição do site 'MMA Fighting'.

'Cigano' aproveitou a oportunidade para criticar a intervenção do juiz, que encerrou o combate contra Overeem após o holandês lhe aplicar uma sequência de socos quando tentava se levantar do chão. O brasileiro achou injusta a paralisação, mas ressaltou que a derrota serviu como um aprendizado.

"Eu não sei se vocês assistiram à luta. Ele conectou um soco que não foi muito duro, mas estava no lugar certo, no meu queixo, então eu senti o soco. Eu estava me levantando, voltando para a luta, mas então o árbitro veio e parou a luta. Acho que não foi uma boa paralisação. Um dos exemplos que temos de paradas erradas para mim é essa luta. Mas tudo bem, isso aconteceu no passado e foi algo para eu aprender", concluiu.

Aos 34 anos, Junior 'Cigano' acumulou, até então, um cartel profissional de 20 triunfos e cinco derrotas como lutador de MMA. Com as vitórias sobre Blagoy Ivanov, em julho, e agora sobre o australiano Tai Tuivasa, o peso-pesado brasileiro teve a chance de vencer em duas oportunidades seguidas, o que não fazia desde 2012.

Mais Esporte